Terça-feira, 29 de Novembro de 2011

Pedras da calçada Lisboeta

 
Foto de Bernardo Gomes
 

No silêncio da noite sonolenta, escutava o ressoar dos seus passos cadenciados, leves.

Caminhava sem pressa, sem destino, sem rumo, apenas para se sentir totalmente inteiro nos seus pensamentos que o transportavam a prazeres poucas vezes sentidos.

Deixou-se guiar pelas luzes dos candeeiros antigos e cansados.

Voou pelas asas da imaginação, pintou de cores portas fechadas e janelas escuras.

Deambulou por entre ruas e vielas contornando casas que as estreitavam e ouviu dos telhados os murmúrios e os suspiros que se evaporavam.

Lembrou-se do fado, canção tão chorada de que não gostava.

Dos poetas que cantavam os amores e as tertúlias da noite boémia e que não lia.

E no turbilhão do silêncio ensurdecedor sentiu a vida que o chamava e o tempo que passava como o deslocar soprado do vento.

Quanta calma, mas quantos gritos calados no seu caminhar solitário.

E no entanto, sentia-se completo, livre, em casa, aconchegado.

Olhou as pedras da calçada, tão característica da sua cidade, que continuava a trilhar.

Tinham brilho próprio, polidas mas gastas por tantos passos desconhecidos que a pisavam.

Percebeu que aquelas pedras respiravam, contavam histórias e delas, milhares de rostos se desenhavam.

Transpiravam plenas de vida. De vidas passadas, ausentes, alheadas, presentes, de hoje, de ontem, salpicadas de lágrimas, semeadas de sorrisos.

Pulsavam a cada minuto decorrido.

 

A noite é mágica, tem destas coisas! Oferece-nos momentos quase perfeitos.

 

E foi então que se apaixonou por aquelas pedras da calçada.

 

 

 

Mafalda, 27 de Novembro de 2011

 


publicado por mafalda-momentos às 16:04
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|
Segunda-feira, 3 de Janeiro de 2011

RESCALDO DAS FESTAS

E pronto lá se acabaram as festas!

Tenho pena, juro que tenho!

Mas depois de tanto bulício, sabe bem uns dias calmos, cheios de preguiça, com o sofá nos convidando com um piscar de olhos provocador.

A casa continua enfeitada e parece sorrir-nos.

E por fim, já que não houve percalços a lamentar, rendemo-nos de boa vontade.

Lembrando melhor e já que a memória não me falha, cá por casa aconteceu alguma turbulência!

Enfim nada de grave, se considerarmos que “um coma alcoólico” é coisa banal e passageira.

Passageira ainda estou para saber, quando souber o veredicto logo terei certezas, sim porque isto de prognósticos, já como dizia o outro, só no fim do jogo.

Isto é a prova “provadinha” de que há certos convidados que não devem estar à nossa mesa. 

Pelos vistos com uma vontade louca de antecipar a noite de final do ano, o meu Toshiba decidiu que fazer companhia ao jantar do meu filho mais velho, era o melhor que lhe podia acontecer e nessa perspectiva, lá se poisou na mesa desligado para que o sossego não faltasse.

 

 

Mas como estes tempos são de magia e as mãos do meu filho autênticas malabaristas e formadas em artes de ilusionismo, não sei lá porque palavras de “abracadabra”, ou artes de “berliques e berloques”, o copo de vinho, um alentejano de 2007 de nome Herdade do Pombal, resolveu brindar com o portátil, arremessando-se contra ele, num gesto de incontrolável solidariedade.

                                                                                                          

Facto que o Toshiba muito apreciou bebendo daquele precioso néctar.

Haja santa paciência! A minha claro!

Foi toalha, foi mesa, foi carpete, foi banquinho de poisar os pés, meu companheiro de descanso, foi portátil, tudo brindou minha gente.

A minha voz ecoou, vociferando nem eu sei o quê e apressada tentava limpar e a tudo acudir, enquanto na paz do senhor meu filho dizia:

- Calma que isto não é nenhuma desgraça!

Não sei se foi imaginação, mas bem que me pareceu ouvir um som saído do portátil parecido com flop! flop!

Mas o que não foi imaginação de certeza foi quando depois de tudo limpo e uma hora passada, eu fui ligar o portátil. Lá ligar-se ele ligou, mas logo de seguida num suspiro desligou-se até hoje.

Tinha entrado em coma alcoólico.

Coisa que nunca tinha visto, mas como há sempre uma primeira vez para tudo!

E hoje, porque antes não valia a pena, lá o transportei ao “hospital”.

Fico à espera de novidades perguntando-me se irá sobreviver, ou se terei que dar autorização para desligarem a máquina e deixá-lo partir.

 

Conclusão, depois de uma longa vida nascida aqui em casa, o Toshiba a dada altura aventurou-se e partiu em busca do seu caminho.

Há pouco tempo, qual filho pródigo, voltou à casa que pelas minhas mãos o acolheu com carinho.

Quis o acaso ou o destino que lhe acontecesse tal sorte!

 

Não, não foi no inspira-me que me inspirei.

É um facto da vida real.

 

Mafalda, 3 de Janeiro de 2011


publicado por mafalda-momentos às 18:43
link do post | comentar | ver comentários (17) | favorito
|

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 21 seguidores

.pesquisar

 

.Setembro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Pedras da calçada Lisboet...

. RESCALDO DAS FESTAS

.arquivos

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Junho 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

.tags

. todas as tags

.Musica

.O meu primeiro Selo


Obrigada Libel Linda

.O meu "Segundo" Selo


Obrigada Fátima

.El Puente - Serpai - 27/08/2010

Además del sello te regalo mi flor favorita... Gracias Sergio... un abrazo

.Obrigada luadoceu - 21/10/2010

.subscrever feeds