Sexta-feira, 12 de Janeiro de 2007

A razão de aqui estar

 

Apesar de páginas datadas, não pretendem ser um diário.

São apenas…escritos de pensamentos, emoções, acontecimentos e também, alguns, fruto apenas da minha imaginação, que nestes dias me fizeram pegar no lápis e no papel, melhor, na esferográfica e no papel, melhor ainda, usar de honestidade e dizer encarando a realidade dos dias do século XXI e abraçando as novas tecnologias, que me fizeram, dizia eu, ligar o meu PC, usar as letras do teclado e formar palavras, construindo frases que terminam nos textos que aqui deixo.

Se algum dia forem lidos por alguém eu os dedico a cada leitor, pois decerto encontrarão neles a simplicidade e a sinceridade com que os escrevo e a minha imensa gratidão a todas as pessoas, que com maior ou menor intensidade fizeram parte da minha existência, igual na sua essência à maior parte do comum mortal.

Vivemos neste mundo, todos com idênticos desejos e receios. Sentimos a mesma serenidade e a mesma ansiedade. Surgem-nos a todos alegrias e tristezas.

Apenas diferimos no modo como encaramos, transmitimos, solucionamos, lutamos ou nos deixamos arrastar, por todas as experiências que cruzam as nossas vidas e nelas incluo a morte.

Porque tudo é viver e nós somos a vida.

 

Quero apenas acrescentar que só me atrevo a publicar em Blog aquilo que escrevo, por ter dado a ler a minha irmã a meia duzia dos primeiros textos, pedindo-lhe que comentasse, sem receio de me dizer a verdade.

Porque nela eu vejo, inteligência, sabedoria e a vida ensinou-lhe do pior modo o dom da condescendência, da sensibilidade. Da sua opinião dependia a minha decisão.

Ela é uma das flores do meu jardim, do jardim que eu não tenho.

O que me respondeu e que a seguir transcrevo, fê-lo por escrito. Perceberão o porquê quando lerem as suas palavras.

Foram elas que me incentivaram a continuar.

Mas continuo a pensar que me sobrevalorizou em todos os sentidos.

 

Mafalda, 12 de Janeiro de 2007

(Foto minha) 

 

 

 

“Querida Mana

 

 

 

Não sei como te agradecer por me deixares ler o que escreveste.

Não só pela bela leitura, mas também e principalmente pela confiança de me mostrares os teus sentimentos, angústias e acima de tudo a força do teu caracter.

Confesso que durante a leitura algumas vezes me vieram as lágrimas aos olhos e é por isso que prefiro escrever a dizer-te pessoalmente o que senti.

Penso que com as vicissitudes da vida se perdeu uma bela escritora, que podias ter sido, mas não se perdeu uma grande e bela mulher que és.

Quem me dera...ter uma varinha de condão para poder fazer a vida voltar a trás, de modo que a tua fosse de outra forma, que o teu canto não parasse, que as tuas tão alegres gargalhadas ainda se ouvissem todos os dias. Mas não tenho...

O que te posso dizer, é que em mim quaisquer que sejam as circunstâncias, terás sempre o apoio que achares necessário e que nunca será tanto como o que me tens dado.

Apenas te quero dizer mais uma coisa: Mais que um diário, o que escreveste é uma bela colectânia de poesia, como alguns que se dizem poetas, não conseguem fazer.

Continua, continua, continua. Algum dia por certo além de mim, alguém te agradecerá.”

 


publicado por mafalda-momentos às 16:36
link do post | comentar | favorito
|
2 comentários:
De Fátima a 2 de Dezembro de 2008 às 08:35
Não sei se sou a primeira a vir aqui mas agradeço-te o teres-me trazido á um cantinho apenas teu...A tua apresentação deixou com vontade de mais...e a resposta de tua mana mostra-me que aquilo que ainda falta aqui deve ser simplesmente lindo...atreve-te...mostra as palavras que te nasceram na alma e deixa que os outros, que um dia possam ler, se sintam tocados...Talvez se reconheçam nas tuas palavras e tu sejas um balsamo...
Obrigada por teres sido uma das pessoas que me fez voltar.
Beijo
Fátima


De mafalda-momentos a 5 de Dezembro de 2008 às 16:02

Foste sim a primeira e não podia ter melhor visita.
Agradeço tanto as tuas palavras!
Como sempre nelas encontro vontade de continuar, viver e acreditar que podemos sempre ajudar-nos e ajudar alguém.
Obrigada Fátima e até sempre.
Beijo
Mafalda


Comentar post

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 21 seguidores

.pesquisar

 

.Setembro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. A minha despedida

. Cansativo

. Desfolhando o malmequer.

. A praia é só deles.

. Ó noite de Santo António

. A pena do gabbiano deslis...

. O BEIJO

. Primavera

. Casa Arrumada... Desarrum...

. CASA ARRUMADA

.arquivos

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Junho 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

.tags

. todas as tags

.Musica

.O meu primeiro Selo


Obrigada Libel Linda

.O meu "Segundo" Selo


Obrigada Fátima

.El Puente - Serpai - 27/08/2010

Además del sello te regalo mi flor favorita... Gracias Sergio... un abrazo

.Obrigada luadoceu - 21/10/2010

.subscrever feeds