Quarta-feira, 22 de Setembro de 2010

PORQUÊ?

 

 

 

Sendo uma pessoa que sofre um pouco de falta de confiança e de insegurança, não me achando muito inteligente ou esperta e considerando-me mais do que vulgar, de vez em quando saltam-me uns impulsos e dou comigo a fazer coisas, como entrar em lugares, onde até costumo ir e me limito a escutar as conversas dos amigos, e dou comigo dizia eu, a intervir debatendo ideias com pessoas que considero, quer do ponto de vista de boa formação, de conhecimentos, de intelectualidade, superiores a mim.

 

Enquanto o diálogo decorre, sinto-me bem e considero-o salutar pois sei que sempre aprendemos alguma coisa.

 

O pior é quando algumas horas passadas e depois de remoer o pensamento, me condeno por me ter deixado levar pelo impulso e chego sempre à conclusão que teria feito melhor figura se tivesse ficado quieta no meu canto como habitualmente.

 

Outro estádio em que normalmente sou reservada é na primeira abordagem a pessoas. Levo muito tempo a decidir-me se devo ou não dar o primeiro passo e efectuar o contacto e quando finalmente o faço, passado um tempo (nalguns casos), acabo duvidando de o ter dado na direcção certa. Dou muita atenção aos pormenores, pequeninas coisas, às vezes só mesmo uma intuição e a interpretação que faço deles leva-me a acreditar que do outro lado não há o mesmo interesse de prosseguir no mútuo conhecimento.

 

Depois o resultado é sentir-me como hoje… não vou exagerar e dizer derrotada, mas de mal comigo mesma.

 

Mas como nem tudo pode ser mau, bom senso julgo possuir. Os impulsos são difíceis de controlar, mas as vozinhas que escuto cá dentro, dão-me bons conselhos dizendo: - tenta mais uma vez ou duas e agirás conforme o resultado que delas obtiveres. É essa a experiência que neste momento estou pondo em prática. O que for soará.

 

Decididamente a “aventura” não é o campo onde devo jogar e poucas são as vezes em que o atrevimento me tem deixado marcar pontos.

 

 

 

Mafalda, 22 de Setembro de 2010

 

 


publicado por mafalda-momentos às 16:01
link do post | comentar | favorito
|
14 comentários:
De FatimaSoares a 22 de Setembro de 2010 às 16:57

Ai amiga este post parece ter sido escrito por mim em tanta coisa que me revejo. Nem comento mais. Um imenso beijinho eu que dou graças a Deus por tentares e continuares a sentir que do meu lado há mais que interesse em conhecer-te, gostar de ti e ser feliz por me chamares amiga. Tudo de bom sempre.


De mafalda-momentos a 22 de Setembro de 2010 às 17:36

Olá Fátima
Há dias assim que achamos que já nos metemos onde não somos chamados, lugares onde talvez a nossa presença pode já não ser bem vinda, enfim aquelas inseguranças que nos batem às vezes nem sabemos como.
Como lhes chamo, apenas intuições e que com a paciência que consigo espero para ver.

O que aqui deixo neste post não pretende ser uma queixa, apenas o despertar de uma hipotética constatação.. 


De Jorge Soares a 22 de Setembro de 2010 às 17:12
Por aquilo que me toca.. e presumindo que falas da nossa troca de ideias de ontem.... não vejo porque serei intelectualmente superior... a superioridade intelectual é algo que não se mede, e definitivamente é algo que não tem a ver com formação.. tem a ver com a vida, com  o que já vivemos, com o que aprendemos dela.


A nossa conversa de ontem foi interessante e importante, porque fica sempre algo das trocas de ideias, e no caso de um blog, eu tenho sempre a esperança de que de aquilo que eu digo, fique sempre algo em mim... e em quem me possa ler....


Nem sempre tenho razão, nem sempre as conversas chegam a algum lado, mas aprendo sempre com todas as pessoas com quem falo.. sempre.. porque todos temos algo a ensinar ao mundo.. e muitíssimo a aprender com os outros.


E agora dizes... mas isto não tem nada a ver contigo.. não sejas convencido.. e eu saio daqui de mansinho e com o rabo entre as pernas 


Jorge


De mafalda-momentos a 22 de Setembro de 2010 às 18:14

Olá Jorge
Não, não te vou dizer que não tem a ver com a nossa conversa de ontem... também tem, mas não só, tem também que ver com um conjunto de muitas outras coisas que me têm acontecido e se vão acumulando e avolumando.
O nosso "bate-papo" de ontem até que foi muito interessante e eu gosto sempre do que leio de ti, mesmo que às vezes possa ter outra opinião.
Isso é normal... o mesmo se passa contigo e é na troca e partilha de opiniões que até por vezes chegamos a conclusões que pensávamos não ser as mais correctas.

Quando aqui falo de boa formação, não me refiro à formação académica, mas sim àquilo que cada um reflecte de si que depende dos valores que nos foram transmitidos ou até que à nossa custa fomos ao longo da vida adquirindo pelas experiências vivenciadas.
O mesmo pode acontecer com a intelectualidade como muito bem dizes, embora aqui já possa haver uma maior influência da formação académica.

Diz lá o velho ditado que da "discussão" nasce a luz, exactamente porque a troca de ideias se pode transformar numa aprendizagem e ou, num ensinamento.

Tu como qualquer um de nós, não pretendemos ter sempre razão. Temos as nossas convicções e é nelas que as nossas opiniões assentam.

Por isso meu amigo fica tranquilo que o meu post de hoje (que até se divide em duas questões),não foi provocado pela nossa troca de opiniões de ontem e na próxima oportunidade em que me consiga  ATREVER, contigo ou qualquer outra pessoa estou certa que meterei a colherada. Basta que esteja em dia de não controlar o impulso.

Vês, talvez não tenha sido boa ideia postar isto logo hoje, para não te dar a ti essa impressão.

Tu sabes que tenho uma boa opinião de ti, não preciso acrescentar mais nada, apenas que o meu post não pretende ser uma queixa, mas sim uma constatação de inúmeros factos.
Fica bem
Mafalda


De sentaqui a 22 de Setembro de 2010 às 20:07
Olá Mafalda
Penso que mesmo os que aparentam ou são mais seguros, têm dúvidas sobre o que num dado momento ousaram dizer ou fazer.
A mim acontece-me muitas vezes e não arrisco, mas sempre me arrependo de não o ter feito, afinal não virá mal ao mundo por dizer aquilo que pensamos e sentimos.
É na interacção, na convivência, mesmo que virtual que aprendemos, que evoluimos e crescemos.
Admiro as pessoas que sem papas na língua dizem tudo o que pensam com uma confiança desmedida.
Ontem tive oportunidade de ler o saudável debate travado entre ti e o Jorge e adorei.
Vi uma Mafalda confiante e com opinião e hoje qual não é o meu espanto quando li aqui o teu desabafo.
Nem sempre tudo o que parece é, mas continua a ousar, acredita em ti e parte por aí dizendo tudo o que te vai na alma.
Beijinhos


De mafalda-momentos a 24 de Setembro de 2010 às 19:13

sentaqui
que nome engraçado, mas sobretudo convidativo e acolhedor.

Não é fácil ousar. Há sempre aquela vózinha cá por trás a dizer para não me atrever. Às vezes, julgo que ela esteja distraida ou não capte a minha impulsividade que espreita
Penso que existe uma batalha entre a vózinha e o impulso matreiro que aguarda a oportunidade. É nessas alturas que dou comigo empolgada e metida nos assuntos até ao pescoço, dando tudo de mim.
Ao contrário do que me pareceu dizeres de ti que não ousas e depois te arrependes, eu quando ouso arrependo-me de seguida. Porque sempre a insegurança bate na porta interrogando-me se não terei feito o que não devia.

Naquela troca de impressões com o Jorge, de quem eu gosto muito e admiro, senti-me muito bem podes acreditar. Senti uma deliciosa sensação de liberdade por estar ali e não desistir.
Quando tudo acalmou, veio a insegurança, revelou-se na lembrança daquele diálogo e em mais uns tantos acontecimentos e saiu este post.

São as contradições da minha maneira de estar na vida.

Mas sabes, hoje aqui a falar contigo experimento quase idêntica sensação de liberdade de que acima falei, pois que me imagino sentada do teu lado, algures na areia da praia, as pernas flectidas pelo joelho abraçados pelas mãos, de gorro enfiado na cabeça que o tempo a esta hora já vai estando fresquinho, trocando impressões sobre tudo o que nos vai na alma.

Obrigada por teres vindo
Beijos


De Anónimo a 22 de Setembro de 2010 às 22:40
Mesmo sentirmos seguros ao falar em grupo, não quer dizer que todas as vezes corra bem. Também me acontece a mim, quando se termina um encontro de grupo, ponho-me a pensar podia ter dito isto ou aquilo, mas enfim, na altura ficamos sem "pio", senão foi desta será para a próxima, pensa assim...

Beijinhos

Até à próxima




ISA


De mafalda-momentos a 24 de Setembro de 2010 às 19:32

Olá Isa
Posso afirmar-te que será rara a vez que depois de discutir um assunto publicamente com alguém, não fique a pensar se não seria melhor não ter asumido qualquer posição.
Porque embora insegura, não gosto de fazer feito, dai que muitas vezes não participe.
Acho sempre que as minhas opiniões não são válidas e não são os outros que me fazem sentir assim... vem cá de dentro... dá para entender isto?

Mas agora que estamos em matéria de atrevimento e perdido por cem perdido por mil, vou cometer uma ousadia e fazer-te uma pergunta indiscreta.
Promete que não levas a mal.

Para quando um blog teu? Porque não? Ou será que já tens e eu não sei?

Isa como te pedi não fiques aborrecida com esta minha pergunta, pois eu sei respeitar a postura e a vontade de cada um.

Um beijinho grande e bom fim de semana


De Fátima a 24 de Setembro de 2010 às 09:53
Todos nós temos algo a dar e por isso, a receber... Não é preciso ser o mais inteligente para se ter uma conversa agradavel. Todas as opiniões são validas e devem ser respeitadas. Ficamos mais ricos quando soltamos o que nos vai na alma e quando a abrimos aos outros. Por isso minha amiga, ganhas sempre ao participar das conversas e tenho a certeza que também dás muito a ganhar... Eu ganhei... Beijo com carinho


De mafalda-momentos a 24 de Setembro de 2010 às 19:46

Minha querida amiguinha
É verdade que da troca de opiniões entre as pessoas sempre existe alguma coisa a aprender e de igual modo a ensinar.
Mas na maior parte das vezes eu sinto receio de dar a minha opinião, pois sempre penso que a dos outros há-de ser sempre melhor.

Tu minha amiga és assim aquela doce pessoa sempre pronta a incutir coragem aos outros.

Mas sabes uma coisa? Eu estou muito feliz por te ver mais ligada ao computador. Será que preguiça está indo aos pouquinhos? Será que as forças estão-se renovando? Tomara que sim.

Um beijinho muito doce para ti Fátima



De FatimaSoares a 24 de Setembro de 2010 às 11:49
Amiga vou-te pedir mil perdões e ficaria muito triste se perdesse a tua amizade, mas o teu post disse-me tanto, mas tanto, que fiquei a pensar nele e é o que sinto completamente. Por isso hoje resolvi fazer um post no inspira-me e citar algumas frases do teu post . E por isso peço-te autorização, peço-te perdão, mas é assim que também me sinto. Não vou dizer o teu nome apenas apontar um ou dois factos,,, perdoa-me por favor e não te zangues comigo não? Bjs muito grandes Obrigada!


De mafalda-momentos a 24 de Setembro de 2010 às 19:54

Olá Fátima

Não gosto de te sentir assim tão em baixo amiga.
Mas quanto a mim, não tenhas problemas. Tudo o que daqui quiseres usar podes levar... e também não tem mal nenhum se quiseres usar o nome... eu até fico lisonjeada de te servir de inspiração.
Tomara que te tenha ajudado a construir o teu post no inspira-me.
Eu  não fico zangada e até já lá vou cuscar está bem?

Beijinhos para ti


De luadoceu a 24 de Setembro de 2010 às 20:05
que se passa amiga?
insegurança e comigo
ja tive mais,mas ainda tenho
espero que nao seja nada entre nos esta bem?demorei mais a responder te no meu blog,porque n pude responder te mesmo
n e comigo,e?
bjinhos
ate ja
bom fds

e qto a abordagem, tb e complicado dar 1 passo, dou o...mas...tb tenho receios


De mafalda-momentos a 27 de Setembro de 2010 às 21:05

Olá Lua

Julgo que mesmo as pessoas mais seguras serão por vezes assaltadas por dúvidas... talvez não as confessem e de certeza que as ultrapassam melhor que nós.

Como vês minha amiga por aqui (em mim), também há muita falta de confiança em si mesma.

Nada tem a ver com algo ou alguém especificamente e muito menos com blogers e contigo também não, fica tranquila.

É mesmo a vida que às vezes trás à cena assuntos em que nos questionamos.

Beijinhos e boa semana



Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


.posts recentes

. A minha despedida

. Cansativo

. Desfolhando o malmequer.

. A praia é só deles.

. Ó noite de Santo António

. A pena do gabbiano deslis...

. O BEIJO

. Primavera

. Casa Arrumada... Desarrum...

. CASA ARRUMADA

.arquivos

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Junho 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

.tags

. todas as tags

.links

.Musica

.O meu primeiro Selo


Obrigada Libel Linda

.O meu "Segundo" Selo


Obrigada Fátima

.El Puente - Serpai - 27/08/2010

Además del sello te regalo mi flor favorita... Gracias Sergio... un abrazo

.Obrigada luadoceu - 21/10/2010

.subscrever feeds