Quarta-feira, 11 de Agosto de 2010

Por favor não matem a Cotovia

 

Toda a tarde, exuberante e destemida a cigarra cantou, num hino ao sol, ao calor e ao lazer.

Onde se esconderia ela? Talvez num canteiro das árvores da minha rua, ou talvez nalgum dos vasos de flores dos terraços dos vizinhos.

Mas na noite que estivera quente, não ouvira cantar o grilo.

Talvez que ele fosse mais tímido, ou quem sabe mais medroso e o assustasse o barulho dos carros, levando-o para lugares mais tranquilos.

E por falar em canto, lembrei-me da andorinha dos beirais que na Primavera tinha visto de volta ao ninho que o ano passado nascera, junto à porta da garagem do edifício ao lado. Por lá vivia com suas crias que eu bem as ouvia ao cair da tarde.

Mais um canto recordei. Um canto que nunca ouvi.

Como cantará a cotovia?

Dizem que é como um anjo da primavera que voa alto nos céus, desperta a esperança onde quer que vá com seu canto belo e inigualável.

Alguém poderá matar uma ave assim?

 

Muito me marcou na minha adolescência, a leitura desta obra “Por favor não matem a cotovia”, que hoje, talvez por ouvir a cigarra cantar, relembrei tão fortemente.

É uma história contada na voz de uma criança do sul dos Estados Unidos da América, onde questões delicadas como o racismo, a opressão, a injustiça ou o preconceito saltam das suas páginas.

De leitura fácil, mas que nos prende e agarra até ao final.

Um livro que me deu vontade de reler.

 

_______________________________________________________________________

 

 

Por favor não matem a cotovia da escritora norte-americana Harper Lee, nascida a 28 de Abril de 1926 no estado de Alabama, no seu título original “To kill a Mockingbird”, foi publicado em 1960 e em 1961 ganhou o prémio Pulitzer.

 

 

Mafalda, 11 de Agosto de 2010

 

(foto da net)


publicado por mafalda-momentos às 21:03
link do post | comentar | favorito
|
6 comentários:
De Anónimo a 11 de Agosto de 2010 às 23:08
Olá Mafalda

Um clássico é sempre um clássico.... E assim como o canto das aves nós gostamos de ouvir em qual quer altura do ano e em qualquer lugar, pois nos dão um certo entusiasmo/alegria, também esta pequena (grande) história a gostamos de reaviver lendo-a de novo, pois ela transmite uma mensagem e tanto ......

Beijinhos

Até Breve




ISA


De mafalda-momentos a 13 de Agosto de 2010 às 01:08
Olá Isa

Sabes, eu sou por natureza uma amante da própria natureza e por arrasto de gostar de apreciar tudo o que nela existe, acabo por observar também as vivências a ela inerentes.
É nessa perspectiva que muitas vezes associo e interligo acontecimentos, neste caso o relembrar da história desse livro que como dizes transmite uma mensagem e tanto... assim o penso também... assim o senti.
O Homem com toda a sua inteligência, todas as suas qualidades e todos os seus defeitos, é parte integrante dessa natureza e foi nesse contexto que essa história me marcou.
Seria bom se pudessemos afirmar que todos os conceitos abordados no livro, estivessem hoje, após 50 anos volvidos, banidos da sociedade, mas infelizmente, isso ainda não sucede. Melhorou bastante mas,...

É bom ter-te por aqui Isa...
Até breve... até sempre que queiras

Mafalda


De Cunha a 12 de Agosto de 2010 às 03:55

Voa alto a cotovia, mas vem fazer o ninho nos campos rasteiros dos trigais. Das suas lembranças, ficamos com uma  pena ou uma asa e não mais, como poderoso talismã, poderemos ser perseguidos em nossas vidas!

Esta "alouette des champs" que Mafaldinha corporiza, no lirismo literário do pequeno e singelo trecho, bem nos traz a alegria perdida de todas as primaveras!

















De mafalda-momentos a 13 de Agosto de 2010 às 01:16

Olá Zé

A alegria das Primaveras não se perde, não enquanto a memória fizer parte da nossa razão.
E foi a alegria de uma primavera muito longínqua que me fez lembrar deste livro, cuja leitura me ensinou algo.
Obrigada por teres vindo.
Beijos
Mafalda


De Existe um Olhar a 16 de Agosto de 2010 às 23:17
Hoje uma outra cotovia passou por aqui, uma cotovia ausente com saudades do canto das manhãs douradas de sol que ilumina os momentos de todos os que passam pelas tuas palavras que lembram quem não deve ser esquecido e que apelam ao que de melhor há nesta vida..a alegria, a liberdade e a mensagem que urge em cada dia que passa... que nunca esqueçamos o canto das cotovias!
Eu não me esqueço de ti.

Beijos
Manu


De mafalda-momentos a 17 de Agosto de 2010 às 16:09

A cotovia passou e que bem cantou... deu gosto escutar o seu canto no meio dos trigais de espigas douradas.
E quando levantou voo deixou no ar sua mensagem de esperança e um apelo a que nunca se esqueça a liberdade... a liberdade que nos torna a todos iguais e a que todos temos direito.

Manu
Pode o tempo passar, podem os ventos mudarem de direcção, pode o céu ficar cinzento, mas isso também não me fará esquecer de ti.
Beijos


Comentar post

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 21 seguidores

.pesquisar

 

.Setembro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. A minha despedida

. Cansativo

. Desfolhando o malmequer.

. A praia é só deles.

. Ó noite de Santo António

. A pena do gabbiano deslis...

. O BEIJO

. Primavera

. Casa Arrumada... Desarrum...

. CASA ARRUMADA

.arquivos

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Junho 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

.tags

. todas as tags

.Musica

.O meu primeiro Selo


Obrigada Libel Linda

.O meu "Segundo" Selo


Obrigada Fátima

.El Puente - Serpai - 27/08/2010

Además del sello te regalo mi flor favorita... Gracias Sergio... un abrazo

.Obrigada luadoceu - 21/10/2010

.subscrever feeds