Quinta-feira, 20 de Maio de 2010

Sentido de posse

 

“Não confundas o amor com o delírio da posse, que acarreta os piores sofrimentos. Porque, contrariamente à opinião comum, o amor não faz sofrer. O instinto de propriedade, que é o contrário do amor, esse é que faz sofrer. (...) Eu sei assim reconhecer aquele que ama verdadeiramente: é que ele não pode ser prejudicado.

O amor verdadeiro começa lá onde não se espera mais nada em troca.”

 

Antoine de Saint-Exupéry

 

 

A primeira vez que li este pequeno excerto, fiquei meditando nele e confesso que não estive de acordo.

E pensava como podia eu, uma simples pessoa, discordar de tão belo escritor, mente aberta e iluminada.

A verdade é que nunca me esqueci desta teoria que foi pouco a pouco amadurecendo no meu pensamento.

Hoje, eu compreendo e aceito.

Em qualquer forma de amor, há quase sempre, mesmo sem querer, mesmo que não se seja possessivo, o sentido da posse.

Isso leva-nos ao sentimento de perda e aí sim começa o sofrimento.

Certo é que cada pessoa é única, individual e livre de voar a seu tempo. Certo é que ninguém é de ninguém.

 

 

 

Mafalda, 20 de Maio de 2010

 

 

(foto da net) 


publicado por mafalda-momentos às 09:53
link do post | comentar | favorito
|
10 comentários:
De Sindarin a 20 de Maio de 2010 às 14:39
Olá minha amiga! Ninguém é de ninguém mesmo embora chamarmos "meu/minha" saiba tão bem. Porque além de adorar o autor não concordo com ele. O amor faz sempre sofrer e não é pela posse só. Damos por nós a sofrer de preocupação de amor pelos filhos se vêem mais tarde, de amor pelo próximo até por sermos incapazes de lhe tornar a vida menos penosa. Mas para mim será esse "sofrimento saudável" que nos faz crescer e chegar à conclusão que por amar incondicionalmente temos de partilhar e aceitar que haja várias formas de amor... olha sei lá sou eu com as minhas teorias. A frase é linda o escritor é enfim... não há palavras e o teu post está lindo e muito certo também. E olha amiga nada, mas nada me daria mais gosto, se quiseres claro do que transformarmos o teu blog em conjunto, se quiseres posso dar umas dicas. Isto também além de amizade, será uma outra forma de amor...Desculpa não leves a mal amiga, a sério, são só as minhas ideias e já escrevi um testamento. Desculpa. Se quiseres é só dizer. Bjs e abraços apertados.


De mafalda-momentos a 25 de Maio de 2010 às 17:16

Amiga, começo por te pedir desculpa no atraso da resposta, mas desde sexta passada, só hoje tenho tido tempo para mim.
Tal como tu a principio discordei e mesmo abrangendo todas as formas de amor, foi assunro que me deu que pensar.
Mas repara, citas como exemplo o amor pelos filhos e o sofrimento que sentimos por diversas razões que lhes dizem respeito. Dou-te inteira razão. Mas não acredito que vás sentir sofrimento, quando um dia as tuas meninas partirem voando seguindo suas vidas, como o natural da vida. Claro que vais sentir saudades do tempo em que as vias e conversavas com elas todos os dias. No entanto há pais que sentem isso com um sofrimento como se os tivessem perdido. É aí que reside o sentido da posse e é a esse sofrimento que o autor se refere.
Fui como tu buscar o exemplo dos filhos... não sei se me consegui explicar ou, se pelo contrário me baralhei toda. Reconheço que é um assunto controverso que daria uma bela duma discussão, no bom sentido claro.

Sindarin amiga, obrigada mesmo pela tua disponibilidade para transformar aqui o meu bloguito, és um amor. Como poderia levar a mal? Agora olha se um dia te bater á porta a pedir ajuda não te admires.
Acima de tudo obrigada pela tua amizade sempre presente.
Por falar em testamento... o melhor é calar-me já... ahahahah.
Beijokinhas amiga Sindarin


De libel a 21 de Maio de 2010 às 13:54
Olá Mafalda,

Acho que esses sentimentos se apoderam de todos nós sempre que amamos alguém, só mais tarde quando ficamos mais maduros, experientes e conscientes, depois das tais pancadas da vida, dos tais erros cometidos, da tal aprendizagem forçosa, dos tais caminhos avessos, começam a esfumar-se, pois tendemos a apreciar tudo com mais cuidado, a avaliar ponderamente, a confiar nos nossos instintos, a cuidar de nós, aprendemos a gostar de nós, a olhar para nós e a melhorar o nosso viver, pois percebemos que para fazer alguém feliz, temos que nos sentir felizes também!!
E ninguém se sente feliz aprisionado.
É bom começar a perceber que tudo aquilo que é bom para nós e que desejamos alcançar, também o será para os que amamos!!..Por isso, viva e deixe viver....

Beijokas amiga...


De mafalda-momentos a 25 de Maio de 2010 às 18:03
Libelinha falou e disse... nem mais, nem menos... que mais posso acrescentar?
"... passarinho na gaiola fez um buraquinho voou, voou, voou..."
Começo bem não é?
Ninguém é feliz aprisionado...
há quem cresça rápidamente e quem cresça devagar... mas há até quem nunca cresça.
Feliz de ti que, sem perder a frescura da mocidade, aprendeu a filosofia da felicidade.
Talvez nem sempre tenha sido fácil. Mais mérito tem amiga.
Seguir o teu conselho sem dúvida... Viver e deixar viver.
Beijokas amiga


De luadoceu a 22 de Maio de 2010 às 08:35
Um bjinho
Bom fds


De mafalda-momentos a 25 de Maio de 2010 às 18:06

Obrigada Luadoceu
Beijinhos também para ti amiga


De retornodemim a 22 de Maio de 2010 às 10:33

Ola amiga mafalda...aproveito para te visitar e pelo que li concordo plenamente com  Antoine de Saint ...amor ê amor, nunca o devemos ver como uma conquista mas sim como um sentimento ûnico, como se de uma pequenina flor que devemos cuidar, regar, falar, cheirar ...e no dia em que esquecemos isso a mesma morre aos poucos, levando com ela um pouco de cada um...nada ê de ninguem independentemente do sentimento que os une.
Beijinhos amiga


De mafalda-momentos a 25 de Maio de 2010 às 18:39
Amigo Rui
Tu és sem a menor dúvida um ser apaixonado.O amor em ti é uma constante, vivido, sonhado, recordado, perpetuado, poetizado e sempre apaixonante.
É o que me transparece de ti pelo que de ti tenho lido nos teus vários blogues.

Sabes que a mim me levou algum tempo a entender e a conseguir separar as águas desta verdade?
O sentimento tem que ser acarinhado e cuidado para permanecer, mas acima de tudo, livre.
E se de outra maneira não puder existir, pois que seja apenas um sonho... mas um sonho bom.
Beijinhos Rui


De gatinhafofa a 25 de Maio de 2010 às 20:16
ohh amiga ninguem gosta de viver aprisionado,la isso nao mas por vezes isso acontece. de qualquer maneira toda a gente é livre à sua maneira mas livres. "uma gaivota voava voava/somos livres,somos livres" com certeza te lembras desta cançao. beijinhos tou a ver o festival da canção. adorava que Portugal ganhasse mas nossa cantora nao presta para nada...... no entanto ha que ter esperanças....


De mafalda-momentos a 25 de Maio de 2010 às 21:53
Sim lembro-me dessa canção e acho que a tua mensagem em acreditares que todos, embora cada qual à sua maneira é livre, é uma mensagem de esperança... não quero ser antipática, nem pessimista, mas já quanto à tua esperança de que Portugal ganhe o Festival da Canção, ponho as minhas dúvidas... 

Mas desejo que eu esteja errada ok?
Beijinhos


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


.posts recentes

. A minha despedida

. Cansativo

. Desfolhando o malmequer.

. A praia é só deles.

. Ó noite de Santo António

. A pena do gabbiano deslis...

. O BEIJO

. Primavera

. Casa Arrumada... Desarrum...

. CASA ARRUMADA

.arquivos

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Junho 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

.tags

. todas as tags

.links

.Musica

.O meu primeiro Selo


Obrigada Libel Linda

.O meu "Segundo" Selo


Obrigada Fátima

.El Puente - Serpai - 27/08/2010

Además del sello te regalo mi flor favorita... Gracias Sergio... un abrazo

.Obrigada luadoceu - 21/10/2010

.subscrever feeds