Quinta-feira, 13 de Maio de 2010

Se me atrevo...?

Não sei se vou conseguir surpreender, mas aposta que aceito o desafio.

 

Nasci e toda a família à espera dum rapazola, porque já tinha duas maninhas e eu teimosa saí rapariga. Feiinha como uma noite de breu… não rias… é verdade… havias de ouvir, ainda hoje as manas falarem sobre isso, mas sou uma sortuda, sabes porquê? Porque depressa esqueceram a desilusão e me mimaram até mais não.

E lá fui crescendo com as minhas dificuldades de criança débil, que não comia e eu lembro-me bem da hora da refeição ser um tormento, mas sou uma sortuda sabes porquê? Porque minha mãe pessoa a pender para a austeridade, o que punha na mesa era o que se tinha que comer, menos eu para quem havia sempre algo diferente dentro do muito pouco que eu gostava.

Na verdade tive três mães e só sei que as amo muito a todas. Haverá muitas pessoas que se podem gabar disso? Vês, sou uma sortuda.

Enquanto uma, apesar de menos lamechas me deixou o legado de saber ser responsável e disciplinada, as outras duas além de o reforçarem deram-me a herança da protecção. Foram minhas fadas madrinhas me abençoando por toda a vida. Vês como sou sortuda?

Meu pai… ah, meu pai! Me aquecia meus pés pequeninos nas suas mãos sempre quentes. Sabes que nunca me ralhou? Vês como sou sortuda?

E como toda a gente fui crescendo. E quem não gosta na adolescência e na juventude de olhar para a sombra e sentir-se admirada? Talvez eu fosse como o Patinho Feio da história da nossa infância, porque de feiinha passei a uma rapariga interessante. Sou ou, não sou sortuda?

Sempre gostei de rir e de brincar e vivia despreocupada, talvez até um pouco irresponsável. Diziam que ria também com os olhos e que falava também com as mãos e com tudo isto fui cábula sim senhor, daí falar de irresponsabilidade, mas sou uma sortuda sabes porquê? Nós, as três manas, tivemos todas a mesma professora de instrução primária. Na minha vez encarregou-me do economato. Um dia veio conferir e… faz de conta que eu tinha vendido 12 lápis a 2 tostões cada um. Era fácil! Bastava multiplicar 12x2=24… pois… mas aqui a menina resolveu que era mais jeitoso somar dois tostões doze vezes. Levei logo roda de burra com todas as letras e que não saía às minhas irmãs, nem aos calcanhares lhes chegava. É aqui que está a chave da minha sorte, porque nunca na vida me esqueci do nome da minha professora – Beatriz. Muita gente não lembra, mas tem mais, o ralhete só contribuiu para aumentar a minha admiração pelas manas. E apesar de cábula, quando terminei os estudos, arranjei depois de apenas duas tentativas o trabalho que me ficou para a vida. Tu conheces tantos jovens de hoje. A quantos deles isso sucede? Entendes porque sou sortuda?

Nunca me saiu o euro milhões, mas sou uma sortuda sabes porquê? Porque quando quero, tenho dois euros para poder jogar.

Nos amores? Espera que te conte. Fui sempre mulher de paixões. A muitas fui correspondida, a outras nem tanto. O pior, ou o melhor, não sei, é que assim que me pareciam seguras… volatilizavam-se, evaporavam-se e deixavam-me de novo livre, leve e solta. É ou não ser sortuda?

No meio disto tudo tive dois “amores-perfeitos”, longos e duradoiros. Perdi ambos de maneiras diferentes, mas sou uma sortuda sabes porquê? Porque aquilo que vivi foi espantosamente lindo e posso dizer com sinceridade que conheci a verdade no amor e tudo o que lembro, agora faz-me sorrir.

E no apogeu de ser sortuda, sinto-me abençoada, sabes porquê? Porque a minha boa estrelinha me deu três filhos lindos por fora (claro para mim) e por dentro que amo acima de tudo.

E quando finalmente a minha vida atinge aquele momento em que se navega na chamada velocidade de cruzeiro, onde não são esperadas novidades, eis que de repente, entro noutro mundo e sou uma sortuda sabes porquê? Porque ganho ainda a fortuna de encontrar novas e belas amizades, pessoas de óptimo carácter, sempre prontas a “puxar” pelos outros, nos seus momentos menos conseguidos.

Costumo dizer que vivo num jardim encantado onde aconchego todos os que amo ou amei, um jardim que não tenho, mas que existe. Nele, guardo-te a ti também. Vês como sou sortuda?

Como alguém disse “não tenho tudo o que amo, mas amo tudo o que tenho”. Isto não é ser sortuda?

 

Deixo-te uma flor de lótus que colhi no meu jardim encantado.                                                                Dizem ser o símbolo "jóia da sabedoria", aquela que sabes transmitir.

 

Mafalda, 13 de Maio de2010


publicado por mafalda-momentos às 14:05
link do post | comentar | favorito
|
19 comentários:
De Sindarin a 13 de Maio de 2010 às 18:38
Olá amiga! Surpreendeste totalmente e desafio completamente superado mais uma vez falas e dás-te a conhecer com a beleza imensa que tens, gosto de pensar que faço tb parte do teu jardim encantado e sim? Por tudo, pela reprimendada professora, pelas, manas, pelos pais,  os amores voláteis e tudo o que ficou e pelo principal os filhos e tu és e nós somos uns sortudos por te ter amiga. Mil bjs E não sei se fazes anos hoje, não deve ser, se fazes Parabéns amiga que a vida te sorria sempre, se não, (aqui eu sou além de me sentir mesmo burra eheh) parabéns na mesma pelo belíssimo texto Feiiinha não acredito nisso.


De mafalda-momentos a 13 de Maio de 2010 às 19:06
Olá Sindarin
Minha amiga claro que fazes oarte do meu jardim encantado. Tenho um canteiro especial onde crescem as flores das amizades deste mumdo.
Tantas vezes nos lamentamos, mas se nos dermos ao trabalho de pensar um bocadinho acabamos por encontrar tanta coisa boa que faz de nós pessoas de sorte como por exemplo esta amizade que mesmo sem nos conhecermos nos dá carinho e quantas vezes alento para continuar em frente.
Não amiguinha não faço anos. Já fiz a 18/04, mas recebo à mesma os beijinhos que sabem sempre bem.
Obrigada pelas palavras que me deixas com o teu carinho.
Beijinhos para ti


De Sindarin a 13 de Maio de 2010 às 18:39
Esqueci-me dos beijinhos grandes, doces e carinhosos. E issso pode lá ser? Beijocas doces.


De mafalda-momentos a 13 de Maio de 2010 às 19:12
ahahahah Sindarin
claro que não podem faltar, mas eu sei que estão lá.
Ah, e aquela do feiinho eu juro que não me vi ao espelho na altura, mas é o que dizem... más linguas não achas? Temos que aproveitar sempre pra brincar e descontrair.
Beijinhos doces também para ti amiga


De Paulo a 14 de Maio de 2010 às 10:59
Bom dia Mafalda ^_^
 
Que lindo texto tão pessoal partilhaste aqui, sabias que fiquei a contempla-lo por longos minutos, deliciando-me com cada detalhe. Nem importa se era dirigido para outra pessoa, a tua escrita está diferente (para melhor e já era óptima) ... hmmmm ... será que consigo imaginar um livro num sonho teu (vais buscar quem mora longe LOL)?
 
Ao longo da vida, temos tantos encontros e desencontros, ela é feita de miríades de coincidências, por exemplo, vê lá tu que eu era para não nascer, os meus pais já tinham um rapaz, a seguir nasceu a menina desejada (acho que a maioria dos casais idealiza um casalinho), quis o destino que ela não sobrevivesse logo após os 6 meses com tosse convulsa. Desgostosos, resolveram tentar outra vez a menina, até porque é a maneira mais correcta de atenuar o desgosto, bom, estava eu algures e resolvi aparecer, pimba, outro rapaz. A minha mãe agarrou-se a mim com receio de outra perda, o meu pai tornou-se distante e não quis tentar mais a raparica! E assim do que era para ser não foi, eu estou aqui, como suplente LOL.
 
Beijinhos para ti, Mafaldinha ^_^


De Paulo a 14 de Maio de 2010 às 11:32

Olá Mafalda :)


 


Que lindo texto tão pessoal partilhaste aqui, sabias que fiquei a contempla-lo por longos minutos, deliciando-me com cada detalhe. Nem importa se era dirigido para outra pessoa, a tua escrita está diferente (para melhor e já era óptima) ... hmmmm ... será que consigo imaginar um livro num sonho teu (vais buscar quem mora longe LOL)?


 


Ao longo da vida, temos tantos encontros e desencontros, ela é feita de miríades de coincidências, por exemplo, vê lá tu que eu era para não nascer, os meus pais já tinham um rapaz, a seguir nasceu a menina desejada (acho que a maioria dos casais idealiza um casalinho), quis o destino que ela não sobrevivesse logo após os 6 meses com tosse convulsa. Desgostosos, resolveram tentar outra vez a menina, até porque é a maneira mais correcta de atenuar o desgosto, bom, estava eu algures e resolvi aparecer, pimba, outro rapaz. A minha mãe agarrou-se a mim com receio de outra perda, o meu pai tornou-se distante e não quis tentar mais a rapariga! E assim do que era para ser não foi, eu estou aqui, como suplente LOL.


 


Beijinhos para ti, Mafaldinha ^_^


 


Nota: eu sei que é considerado spam, mas isto não está a correr bem, o texto aparece com letras escurinhas, desculpa Mafalda, vou fazer a 3ª e última tentativa, se quiseres apaga as restantes :(



De Paulo a 14 de Maio de 2010 às 11:18


Olá Mafalda :)

Que lindo texto tão pessoal partilhaste aqui, sabias que fiquei a contempla-lo por longos minutos, deliciando-me com cada detalhe. Nem importa se era dirigido para outra pessoa, a tua escrita está diferente (para melhor e já era óptima) ... hmmmm ... será que consigo imaginar um livro num sonho teu (vais buscar quem mora longe LOL)?
 
Ao longo da vida, temos tantos encontros e desencontros, ela é feita de miríades de coincidências, por exemplo, vê lá tu que eu era para não nascer, os meus pais já tinham um rapaz, a seguir nasceu a menina desejada (acho que a maioria dos casais idealiza um casalinho), quis o destino que ela não sobrevivesse logo após os 6 meses com tosse convulsa. Desgostosos, resolveram tentar outra vez a menina, até porque é a maneira mais correcta de atenuar o desgosto, bom, estava eu algures e resolvi aparecer, pimba, outro rapaz. A minha mãe agarrou-se a mim com receio de outra perda, o meu pai tornou-se distante e não quis tentar mais a raparica! E assim do que era para ser não foi, eu estou aqui, como suplente LOL.
 
Beijinhos para ti, Mafaldinha ^_^

Nota: tive que repetir o texto, porque a 1ª versão saiu tipo "cinema noir" ahahahha, tu desculpa que eu não vi mesmo.


 


De mafalda-momentos a 14 de Maio de 2010 às 13:23
Ahahahahahah Paulo
Estou a rir-me a bom rir... desculpa amigo, não é de
ti mas da situação... essa da versão "cinema noir"
é o máximo e eu é que tenho de pedir desculpa...
que aqui o palerma do meu bloguito tem  sido um embirrante contigo... já lhe ralhei sabes, porque isto não se faz aos amigos, muito menos a amigos como tu.
Mas olha não te preocupes... eu passo com o
cursor por cima e leio tudinho que me escreveste.
Até estou deliciada, sabes porquê? Porque assim
tenho a tua vinda aqui em triplo. Vês como sou
sortuda?
E respondendo-te te agradeço as palavras de
elogio. Livro? Podes acreditar que é um sonho
antigo, mas não passa disso mesmo. Sei bem que não tenho capacidade para isso, embora goste de
escrever faço-o por puro prazer meu.
Assim por alto falei um pouco de mim sim,mas com verdade.
E repara como a vida é. Eu que devia ser rapaz e tu que eras desajado ser menina! Tu e eu sabemos, ah, se sabemos que depois de cá estarem ser menino ou menina já não importa nada. São amados de igual modo.
Por isso que suplente que nada... jogas a avançado amigo (ai que eu não percebo nada de futebol) e ainda bem que andavas por "lá" ou eu não  poderia estar agora a falar contigo. Claro que o desgosto de teus pais deve ter sido grande pela perda da tua manimha, mas de certeza que te tornaste imprescindível na vida deles como ela teria sido.
Mas deixemos as coisas tristes e já que a resposta vai longa acrescento:
Este texto é de facto dirigido a alguém. É uma resposta a uma pessoa que ambos gostamos muito. Ela desafia... e eu tentei corresponder.
Sei que adivinhas quem é e vale aqui acrescentar que ela merece a minha tentativa.
Obrigada por não desistires e repetires a postagem do teu comentário. Agora tinha graça se acontecesse o mesmo com a minha resposta. Espero que não.

Beijinhos Paulo e um excelente fim de semana


De lis a 14 de Maio de 2010 às 19:02
Oi Mafalda
Fiquei e estou extasiada com seu texto tão gostoso e tao lindo. Sortuda sou eu , amiga e te-la conhecido. Demoro as vezes aparecer porque o tempo não é tão elástico como gostaria e o meu anda a velocidade de uma aeronave rs
adorei o jogo do contente  da Pollyana ( já  leu?) em relaçao aos euromilhoes e quanto aos amores , sempre livre leve e solta ... rsrs
Obrigada pela flor linda , um lindo fim de semana e obrigada amiga pelo texto maravilhosos.
Nao entendi a escrita do Paulo , ouvi música , será que ele pode mandar pra mim também? rsrs depois voce me explica rs
beijjinhos


De mafalda-momentos a 17 de Maio de 2010 às 08:58
Oi Lis
É sempre muito bom encontrar-te aqui. Não importa o tempo que demore, você vem quando lhe é possível, é sempre bem vinta e está tudo certo assim. Todos nós sabemos como é o problema do tempo, por isso dá para entender perfeitamanete.
Ainda bem que gostaste do meu texto, fico feliz naturalmente e então somos ambas sortudas amiga, por nos termos cruzado um dia e podermos partilhar os nossos blogues.
Olha não li o livro não. Dá para me dar mais detalhes para ver se encontro por aqui? O nome é mesmo esse... e a autora também.... sabes qual é a editora? Quando puderes me dá essas informações tá?
Quanto ao Paulo... se você passar com o rato por cima espaço a preto, consegue ler o que ele escreveu e tentou deixar por 3 vezes. Não sei lhe explicar muito bem porque aconteceu. É uma questão de cor.  Como o fundo do meu blog é preto, a cor da letra do comentário tem que ser clara e é assim que tenho definido, mas por alguma razão aconteceu. Ainda tentei ver se conseguia alterar a cor do comentário dele, mas não deu, ou eu não soube fazer. A música que você ouviu... seria a Celine Dion? Se for é a música do meu blog. 
Olha expliquei direitinho? Nos vamos falando sempre.
Um beijo enorme pra você


De libel a 15 de Maio de 2010 às 00:37
Ahaahahahah...não consigo parar de rir,  Mafalda desculpa lá, já sigo directo para comentar teu lindo texto, mas primeiro deixa-me desanuviar aqui a gargalhada, é que... inclusive já fui buscar os óculos 3D, mas mesmo assim ainda não consegui alcançar a dimensão dos comentários do Paulo...lolll...
Ó Paulo acende as luzes pá!!..mas que mania de escrever ás escuras....anda lá, só um cheirinho, experimenta as lâmpadas economizadoras, são uma óptima escolha, tanto na protecção do ambiente como na poupança de consumo, queres que te deixa algumas dicas?...

Ahahhaaha...nùm guento mais!!!...Já volto!!!...vou tentar com  os binóculos...



De mafalda-momentos a 17 de Maio de 2010 às 09:13

Pois... aconteceu o mesmo comigo, mas ó Libel Maria temos que nos controlar, ou o Paulo ainda fica amuado connosco... e ainda a Lis que também não entendeu.

Eu acho que o problema é aqui do meu blog... embora não saiba porquê... tentei, mas não consegui remediar a questão... a solução é mesmo passar com o rato por cima.
Oxalá ele não se zangue connosco


De libel a 15 de Maio de 2010 às 01:20
E tudo começou com ..."Um trevo num jardim de malmequeres"
Era uma vez uma menina que nasceu rodeada de amor, cresceu alimentada por amor, experimentou outros amores, deu lindos frutos semeados com amor e hoje vive com muito amor no coração, o qual distribui delicadamente e carinhosamente pelos amigos e familiares. 

E eu sou uma sortuda, porque parte desse amor traduz-se na linda amizade que conquistei , na qual me sinto tão bem,. Faço questão de continuar a conquistar, cuidar, preservar e manter pela nobreza de sentimentos que esta menina todos os dias nos oferece com gestos tão bonitos e com uma ternura de palavras que me deixam de lágrima no olho!!..

..."és ou não és uma miúda de sorte??"..eu e os meus desafios embrulhados em papel brilhante, envoltos em laços de veludo e perfumados com flores de Lótus, estou mais que surpreendida, estou iluminada por uma estrela cadente que brilha bem dentro do meu coração!!

Mafalda, tu estragas-me com mimos e fico sem palavras para descrever tão grande emoção, a tua escrita é melodia para os meus ouvidos e a tua amizade é abençoada.

Obrigado amiga
Adoro-te!!..chuak...

p.s. e agora vou dormir, que isto hoje já são emoções a mais....Ó paulo...agora sim , podes apagar a luz....lol....



De mafalda-momentos a 17 de Maio de 2010 às 09:37
Tu e os teus desafios puxam por mim, miuda gira... depois o que é que eu hei-de fazer? Só posso retribuir amiga... e já somos duas sabias a querer preservar, cuidar e manter este sentimento de amizade.
Sempre pensei que o mimo nunca é demais, por isso sempre que tenho oportunidade de dar, sinto-me feliz.
Vai daí, salta-me a veia de mãezinha e prontos... mas é para sorrir, não para emocionar.
Sabes quem ficou toda iluminada fui eu com tanta coisa bonita que me deixaste que até pareço uma 
     
Beijokas e um xi coração


De luadoceu a 15 de Maio de 2010 às 10:20
É preciso ser uma Grande e Corajosa Mulher para lidar e conhecer se a ela propria (nem todos nos nos conhecemos,acho eu) e descrever se como tu te descreves.
Eu não o faria tão bem.
E mais uma vez a amizade.
Parabéns...beijinhos e bom fds.

 


De Paulo a 15 de Maio de 2010 às 12:08
Olá bom dia Mafalda

Voltei para fazer as pazes com o teu cantinho, na esperança que esta mensagem não seja a continuação do "cinema noir" grrrrrrrrrr ... naquele dia fiquei mesmo frustrado, a 1ª versão foi expontânea e nada aparecia, copiei para uma folha de word e voltei a publicar ... nada ... puxa nem à 3ª tentativa ... tive que ir comer um doce no bar od serviço para acalmar a rejeição do blog ...

Como tu bem descreveste, é suficiente passar o cursor para aparecerem as letras, só que os taurinos são persistentes nem que estejam errados é investir contra o pano (neste caso fundo noir) e contra os canhões marchar marchar ahahahahahaha ao menos fiz sorrir, ainda que de modo inadvertido ... gostei de vos ler.

Lis e Libel, suas marotas, se eu conseguisse fazer isto nos vossos cantinhos ... me aguardem que nem com óculos 3D vão lá


Bom fim de semana a todos e beijinho especial à Mafaldinha, the special one ^_^
psst: 4 comentários no teu post ... se isto não é spam LOL :)


De mafalda-momentos a 17 de Maio de 2010 às 09:54
ahahahah Paulo
Até soube bem esta confusão que o meu blog para aqui armou e nos deixou todos a rir... e depois este clima de mistério do "cinema noir" não é para todos... Eu adorei mesmo.
Não fiques frustrado amigo porque tá lá tudo, mas compreendo-te na tua insistência... não sou taurina mas certamente faria o mesmo.
Foste comer um doce... olha só a inveja que me fazes... não sobrou nada?
E a privilegiada fui eu com a tua presença 4 vezes... Lis e Libel cuidem-se que a vingança é terrível...
Beijinhos Paulo e obrigada


De Existe um Olhar a 15 de Maio de 2010 às 23:12

Uma partilha delicosa e ternurenta de uma vida cheia de sorte.
Nesta caminhada, saber tirar proveito de momentos que parecem menos bons e com eles sorrir e aprender, é próprio das grandes almas que com sabedoria sabem conduzir a vida aproveitando momentos que te fizeram crescer e fazer de ti a grande mulher que hoje és.
Sou também uma sortuda por te ter como amiga, sabias?

Beijinhos
Manu


De mafalda-momentos a 17 de Maio de 2010 às 10:07

Manu

É mesmo isso, de tudo o que vivemos, temos que retirar alguma lição, fazer do nosso caminho uma aprendizagem e só assim vale a pena viver, mesmo quando temos que chorar. Um dia esse choro há-de transformar-se, deixando-nos algo de bom.
Recordo aqui a tua "Escrava do Tempo"... um belo exemplo de uma grande mulher.
Em boa hora um dia nos cruzámos... fez de nós aquilo que hoje somos amiga... ambas sortudas.
Beijinhos


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


.posts recentes

. A minha despedida

. Cansativo

. Desfolhando o malmequer.

. A praia é só deles.

. Ó noite de Santo António

. A pena do gabbiano deslis...

. O BEIJO

. Primavera

. Casa Arrumada... Desarrum...

. CASA ARRUMADA

.arquivos

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Junho 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

.tags

. todas as tags

.links

.Musica

.O meu primeiro Selo


Obrigada Libel Linda

.O meu "Segundo" Selo


Obrigada Fátima

.El Puente - Serpai - 27/08/2010

Además del sello te regalo mi flor favorita... Gracias Sergio... un abrazo

.Obrigada luadoceu - 21/10/2010

.subscrever feeds