Terça-feira, 4 de Maio de 2010

Carta à minha amiga Fátima

Foi tal e qual assim que senti. Uma comoção tão forte que preciso partilhar e deixar transbordar.

 

___________________________________________________________________________

 

 

Embora saiba que és uma linda alma de Outono, hoje escrevo-te sobre o Sol.

Querida Fátima, vou fazê-lo à moda antiga. Vou enviar-te por correio em carta manuscrita.

Quero que saibas que me lembro de ti, quero que possas sentir o carinho que por ti aprendi a sentir e que daqui de longe, sempre, à minha maneira, por ti peço para que a coragem e a força sejam uma constante em ti. Que se transformem no alicerce para o que precisas atingir.

Faço-o hoje, um dia especial em que voltei a encontrar-te no teu blogue, nun passado recente, num poste que me emocionou demais.

Um beijinho muito grande. Que encontres nele a minha verdadeira amizade.

 

 

Obrigada Sol.

Se não fosses tu que avivas as cores, que fazes esta luz maravilhosa, que trazes este calorzinho reconfortante, a vida não teria a mesma graça.

As árvores da minha rua, umas estão cheias de folhinhas novas, outras de flores misturadas. Inspiro-lhes o aroma que se espalha no ar. As suas copas arredondadas tapam-me agora a visão da estrada e gosto mais assim.

Instalou-se a Primavera. Terá chegado para ficar.

Ontem ao correr para abraçar a minha mana e o meu sobrinho mais novo, nesse dia aniversariantes, passei pela Marginal desde Alcântara até Algés. Atentei nos montes da margem sul. Bem verdinhos debruçavam-se sobre as águas cintilantes do Tejo.

Estragavam-lhe a paisagem os monos que o Homem lá colocou, os depósitos de combustível que cada vez são mais e os enormes monstros dos silos da Trafaria, mesmo na foz do rio.

Sei que contesto muito, ou não me chamasse eu “Mafaldinha”, mas onde mora a visão dos arquitectos paisagísticos, se é que existem.

Quem sai a barra, já não tem aquele olhar espraiado, desimpedido onde o Tejo encontra o Atlântico. E lá no meio a Torre do Bugio, o farol amigo do navegante.

Também sei que nem tudo são rosas. Há sempre um senão e por esta altura do ano, ando sempre fungosa (palavra feia!), via das alergias.

Mas não me importo. Eu gosto de ti, sol. És a minha fonte de energia, a minha alegria.

Se eu podia viver sem ti, até nem podia mesmo e, absolutamente, não seria a mesma coisa.

É verdade que estás lá sempre, mas só em estações especiais te mostras no teu esplendor. Esta é a minha doce estação onde salto para o cais, só para te ver brilhar.

Obrigada por existires e seres minha estrela. Sem ti eu também não existiria.

 

Mafalda, 4 de Maio de 2010


publicado por mafalda-momentos às 12:00
link do post | comentar | favorito
|
14 comentários:
De Paulo a 5 de Maio de 2010 às 15:42
Olá Mafalda ^_^

Adorei este texto sobre o Sol, recheado de pormenores entre margens do Tejo até à sua Foz, lá no Bugio. O que descreveste é tão familiar que até emociona e convida à contemplação num passeio de barco fluvial entre Belém e a Trafaria onde esses locais de referência são todos visiveis.
Temos livro um dia, escrito pela Mafaldinha
Com pena minha e estou certo da Manu e Libel, no dia 23 de Maio não se vai reeditar o quarteto fantástico de Óbidos. Há-de surgir outra oportunidade, mas fiquei mesmo triste ler lá no cantinho da Libel, que tinhas aniversários nesse dia. Façamos já um brinde de ginjinha a uma nova oportunidade ... tchim ... tchimm ...

Beijinhos


De mafalda-momentos a 9 de Maio de 2010 às 12:38
Paulo
Não temos dúvidas que vivemos num local privilegiado pois não? Olha só que sortudos somo!
É um rio lindissimo com umas margens de muita beleza, por isso torna-se tão fácil falar deste lugar.

Pois é Paulo eu também estou cheia de pena... rever-vos e reviver todo o convivio que naturalmente fluiu... conhecer os Guapitos e ainda outras pessoas que de nome e até pelo que escrevem já nos são  de certo modo familiares, mas... Sei que também vou ter um dia lindo e que claro não dispensaria nunca, só que sou muito "ambiciosa" e queria poder viver os dois... mas também é verdade e citando um provérbio popular, "há mais marés que marinheiros" e numa outra qualquer oportunidade voltaremos a nos encontrar todos.
O que muito desejo, é que todos tenham um dia muito bom, para não esquecer.
Um beijinho


De libel a 5 de Maio de 2010 às 16:55
Mafaldinha um diabrete encantador, as tuas palavras não precisam de sol, todas elas iluminam os mais escondidos sentires. Todas elas nos proporcionam um bem estar, uma harmonia, uma paz de espírito.

Tal como tu, também adoro esse Sol, e com ele deixo-te um grande beijinho e um abraçinho bem apertadinho!!..



De mafalda-momentos a 9 de Maio de 2010 às 12:49
Ó Libel achas mesmo??? É que pretendo tanto animar esta minha amiga, distraí-la, falar-lhe de outras coisas que não sejam aquilo que está vivendo... quando entrei no blog dela, há tanto tempo parado e vi um post de meados de Abril, fiquei super feliz... achei que significava que já ia reunindo algumas forças... enfim, tenho esperança que sim... e desejo que consiga sair vitoriosa da doença e que o sol e os seus sorrisos voltem a ser seu privilégio.
Para ti amiguinha um beijinho com o meu mais divertido sorriso.


De Sindarin a 6 de Maio de 2010 às 15:34

Olá querida Mafalda agradeço a tua resposta e resolvi vir aqui também deixar um beijinho não só para ti mas para a tua amiga Fátima que ela possa ser muito feliz e possa encontrar a cura e voltar a sentir-se capaz de saber que tem muitos amigos que a amam e pensam nela e lhe dão força para viver. Um beijinho muito grande a essa grande mulher tua amiga que não conheço mas já aprendi a admirar pela determinação e pela pessoa linda que deve ser. E bendito seja o sol que nos ilumina a todos e põe um pouco de luz e brilho na nossa vida, tal como todos aqueles que amamos. Realmente tens razão eu dou graças de não ser para mim num aspecto, que tu conheces, mas sei que tb gostas muito de mim como eu de ti. Também és uma pessoa linda! Beijinhos querida obrigada pelo mail .


De mafalda-momentos a 9 de Maio de 2010 às 12:58

Sindarin obrigada amiga
Espero ter conseguido transmitir-te bem toda a situação e acho que dadas as condicionantes, tu só te podes sentir feliz por não seres a Tal. Mas é claro que gosto muito de ti. Tu sabes.
Eu agradeço por ela o beijinho que lhe deixas e podes acreditar que é uma pessoa especial.
Que o sol possa existir para todos nós, entrar e alegrar nossos corações.
Um beijinho bom para ti


De Existe um Olhar a 8 de Maio de 2010 às 00:32
Olá querida amiga

Faz tempo que nos despedimos naquele dia ensolarado.
Aqui também o Sol brilhou quando dedicaste palavras encantadoras e reconhecidas a uma amiga.
É nestes pequenos gestos que se conhecem as boas almas.
Enquanto os homens cometem barbaridades  contra o ambiente e a natureza, consolemo-nos porque mesmo que lá hajam estragos, dentro dos nossos corações não permitiremos que a noite se instale.
Haja luz, calor, amizade e uma Primavera constante.

Beijinhos amiga

Manu


De mafalda-momentos a 9 de Maio de 2010 às 13:12

Querida Manu
É verdade. Já passou um tempinho e já est´
a marcado com saudades.

Sabes esta minha amiga está a viver um mau momento da sua vida, que já se prolonga e não sei por quanto tempo mais se prolongará. Precisa que a animem e de muita atenção. Escrevo-lhe por email e procuro sempre falar-lhe de coisas boas, diferentes da realidade que está a viver.
Desta vez este texto que aqui deixei enviei-lho mesmo pelo correio. Já lhe havia prometido que um dia o faria.
Depois apeteceu-me partilha-lo no meu blog, mais por mim, para deixar sair do meu coração a comoção que ela me fez sentir ao encontrar no seu blog, um post, depois de tanto tempo parado.
Achei que era um bom sinal e sinceramente quero agarrar-me a essa esperança.

Pronto, já sabes que não nos vamos encontrar lá no churrasquito da nossa amiga Libelinha... mas conto com outra oportunidade.
Um beijinho e um sorriso para ti


De inoutyou a 8 de Maio de 2010 às 21:44
Amiga Mafalda,

Tal como tu, também adoro este tempo em que o sol nos visita e por vezes parece querer ficar..Alergias...a quem falas...quase dia sim dia não não resito a tomar um comprimido, tal o monte de espirros que me atolam...
Quem não gosta de ver o rio, a outra margem, árvores se debruçando sobre ele, os barcos de recreio...Felizmente ainda consigo admirar tudo isso, mas sei que a mão do homem tudo estraga quando quer.

Beijinhos AMiga e Bom Domingo
Alex


De mafalda-momentos a 9 de Maio de 2010 às 13:22
Alex
Alergias... é mesmo um frete amigo e nesta altura do ano pior. Também como tu tenho que a combater com os comprimidos, mas não importa... compensa ver tudo tão iluminado por um lindo sol.
Eu sei que a tua cidade é linda e essa provincia simplesmente encantadora e é bom poder admirar tudo isso..
Tens aí uma das paisagens considerada das mais completas do mundo. Tenho a certeza que sabias.
Beijinhos também para ti Alex


De Fátima a 9 de Maio de 2010 às 15:26
Mais uma vez caminhei pelas tuas palavras. Viajei nos raios de sol que descreves e que me aqueceram o coração... Fui abençoada por ter-te em minha vida. Agradeço do fundo do coração todo o teu carinho. Prometo em breve retribuir tua carta. Beijo com carinho para quem te lê e outro com muita ternura para ti minha amiga.


De mafalda-momentos a 9 de Maio de 2010 às 17:21

Querida Fátima
Agora fiquei assim mesmo meia sem jeito... quase sem saber o que dizer.
Mas vejo que recebeste a minha carta... talvez não tenha sido uma boa ideia deixá-la aqui também, mas quando encontrei o teu post fiquei tão comovida e feliz por me parecer estares a encontrar um bom caminho que talvez me tenha precipitado... olha mais palavras para quê? Já está feito!
O que eu quero é que sejas abençoada em teres a tua vida de volta. Nessa altura vais tu contares-me das lindas coisas que pelos teus sitios vês.
Obrigada Fátima. Se pudesses ver-me agora, verias que sorrio com a maior ternura por ti.
Um beijo e um abracinho cheio do meu carinho por ti.
Até sempre


De retornodemim a 13 de Maio de 2010 às 05:44
Ola Mafalda...perdoa o atraso mas sou um cabeça no ar, de vez em quando la pouso os pês em terra e aproveito para deixar aos amigos um doce dia e tudo de bom...
beijinhos do Rui


De mafalda-momentos a 13 de Maio de 2010 às 16:02

Amigo Rui
Nada tenho que te perdoar, antes pelo contrário. Vens quando podes e és sempre bem vindo.
Tudo certo assim ok?
Deijo-te um beijinho com um sorriso de amizade.
Mafalda


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


.posts recentes

. A minha despedida

. Cansativo

. Desfolhando o malmequer.

. A praia é só deles.

. Ó noite de Santo António

. A pena do gabbiano deslis...

. O BEIJO

. Primavera

. Casa Arrumada... Desarrum...

. CASA ARRUMADA

.arquivos

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Junho 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

.tags

. todas as tags

.links

.Musica

.O meu primeiro Selo


Obrigada Libel Linda

.O meu "Segundo" Selo


Obrigada Fátima

.El Puente - Serpai - 27/08/2010

Además del sello te regalo mi flor favorita... Gracias Sergio... un abrazo

.Obrigada luadoceu - 21/10/2010

.subscrever feeds