Terça-feira, 2 de Março de 2010

DESAFIO EM CADEIA - ROUND V

 

... Continuação 

 

Vindo de outra galáxia Sorriso de Geia - quem sabe para estudar os humanos, 

surge o Paulo  que numa simbiose de todos os nossos sentimentos, percorre um

longo caminho para o encontro marcado com a cumplicidade

 

 

CUMPLICIDADE

 

Certo dia fiquei curioso por saber o real significado desta palavra, que teimava em aparecer no meio dos meus pensamentos, como se apelasse para a conhecer profundamente. E foi assim que uma vez motivado, dei comigo numa demanda pelo mundo.

 

Lembro-me da primeira resposta, que foi dada pela JUSTIÇA:

— Todos os dias, lido com a cumplicidade dos que fazem cumprir a Lei, que juntam esforços para serem mais eficazes, como também a sinto nos que são apelidados de fora-da-lei no auxílio prestado à realização de um crime. Ela é necessária porque as pessoas que têm o mesmo objectivo em vista, baseiam-se em troca de favores, valores morais, acordos de princípio e bens materiais, ela vai durar enquanto as necessidades que precisam da cumplicidade para agirem, forem continuamente suprimidas pelas partes.

 

Insatisfeito, andei um pouco mais e logo encontrei o PODER, que lá do alto da sua opulência, declarou:

— Como poderia eu me instalar neste cadeirão se não houvesse tanta ajuda para chegar até aqui e para continuar instalado tanto tempo acima de tudo e de todos? Foi preciso haver muita cumplicidade com a GANÂNCIA, o ABSOLUTISMO, a INTOLERÂNCIA, o ORGULHO, a FORÇA BRUTA, o EGOISMO, a CENSURA, o FANATISMO, a RIQUEZA, a ARROGÂNCIA, o MEDO, a AMBIÇÃO, o EGOÍSMO, a TENTAÇÃO, a INTRIGA, a COAÇÃO e a PERSUASÃO entre os muitos que me apoiaram e agora vivem à minha sombra na cumplicidade do tráfego de influências!

 

Ainda abalado com a intensidade da resposta anterior, perguntei ao TRABALHO, que no meio do seu labor, pode me esclarecer:

— Para atingir os meus objectivos e manter afastado o ÓCIO, a POBREZA, a INSEGURANÇA, os VÍCIOS ou a PREGUIÇA, preciso mesmo de muita cumplicidade entre as pessoas para se entre ajudarem e levarem a bom termo as suas tarefas em equipa, no fim vamos todos poder clamar pelo SUCESSO de uma forma mais rápida e eficaz.

 

Fui andando, porque tinha um encontro com a AMIZADE, que me contou:

— Cumplicidade faz parte de mim, é a minha trave mestra, sem ela, eu deixo de existir. Sempre que duas ou mais pessoas amigas partilharem as alegrias, os sorrisos, as lágrimas, os afectos, a pobreza, os sacrifícios, as aventuras, as tristezas, os bens materiais, as diversões, o sucesso, a riqueza, etc. entre muitas outras partilhas. A cumplicidade será comigo indissociável até nos mínimos detalhes, ela ainda atrairá a companhia das minhas amigas CONFIANÇA, LEALDADE, SINCERIDADE e FIDELIDADE.

 

Já estava mais satisfeito com estas respostas, só que irresistivelmente perguntei ao AMOR, que me disse por palavras carinhosas:

— Eu morreria se soubesse que iria viver sem a cumplicidade, vai comigo no coração por onde eu caminho. A cumplicidade é vital para que homens e mulheres atraiam a INTIMIDADE, o DESEJO, a AFEIÇÃO, o RISO, a COMPAIXÃO, a ALEGRIA, a GRATIDÃO, a SAUDADE, a PAIXÃO, a BONDADE, a ESPERANÇA, a SINCERIDADE e se respeitem mutuamente como iguais que são em VALOR e CORAGEM, os laços de ternura e de afecto saem fortalecidos se assim acontecer eu duro muito mais tempo. Através de mim e da cumplicidade, mãe e filho têm uma relação que perdura pelo TEMPO.

 

Poderia ficar por aqui, mas bem juntinho do Amor, vi a LOUCURA, que num ataque de lucidez ainda afirmou:

— Sabes, para eu existir é preciso haver cumplicidade com muitos sentimentos, dos quais destaco o CIÚME, o ÓDIO, o DESESPERO, o REMORSO, a CULPA, o TÉDIO e a TRAIÇÃO, que andam de mãos dadas comigo, pois esses sentimentos recorrem sempre a mim com muita cumplicidade, para se realizarem em pleno.

 

Fiquei satisfeito com tantas respostas e por fim compreendi profundamente o valor da

CUMPLICIDADE. Fiquei a saber que ela é a base de todos os géneros de sentimentos que envolvem as relações humanas.

 

Cumplicidade é algo que se constrói aos poucos. Para que aconteça é preciso estar predisposto, querer que seja desta forma, comprometer-se com a determinação de ser cúmplice, é apoiar o outro em suas decisões, sem tentar interferir em suas ideias, ou crenças, é aceitar os limites do outro e saber impor os seus com diplomacia. O que seria de nós sem a cumplicidade, ela afinal faz toda a diferença!

 

Paulo

 

 

E eis que do outro lado do Atlântico, não sei que por artes de magia, nos invade uma

fragrância, num misto de aroma nobre e popular de um lírio orvalhado, numa

cumplicidade tal, que se junta a original a outra tão especial!

Descobri... vem daqui... flor de lis ... é da lis

 

 

"As angústias e contradições da vida na rua, pelo olhar de quem foi sem-teto, agora podem ser lidas em versos. Depois de estrear no teatro com as peças "Bonifácil Preguiça" e "Diário dum carroceiro", esta última encenada no Teatro Fábrica São Paulo,Brasil,  Sebastião Nicomedes, 39 anos, lança seu primeiro livro de poemas.
Em "Cumplicidade" , os versos andam e dançam como um bêbado equilibrista que cai, mas não deixa a garrafa despencar."

 

Respeito o poeta , mas devo acrescentar que pra mim Cumplicidade vai além de momentos
delirantes numa mesa de bar .
Cumplicidade requer confiança e sabedoria .Que confiança terei  embriagando-me  pra esquecer
meu sofrimento dentro de um copo?
Cumplicidade  é uma sintonia fina , um sorriso, um gesto capaz de todo entendimento.
Onde há cumplicidade há troca de objetivos , sonhos , frustrações , alegrias e tristezas. E, não é preciso
concordância total, as arestas se diluem com a tal e boa Cumplicidade.

 

 

Decido apostar nesse poema  pra cumprir  a tarefa do "Desafio em cadeia",com o tema CUMPLICIDADE, proposto pelo blog  da Mafalfa , nesse endereço: http://mafalda-momentos.blogs.sapo.pt.

 

 

A CUMPLICIDADE
  
 "A pinga pede o corpo que pede o chão
que pede o corpo que pede a pinga
se o corpo cai equilibra a pinga
que o chão evita que se derrame
que a pinga prende o corpo ao chão
que se levanta evita a pinga
que pede o corpo que pede o chão
que pede a pinga e se reerguer o mendigo
a indústria da miséria entra em falência
porque a pinga gera
 impostos porque o corpo do bebedo
caindo ao chão não incomoda."

 

 

 

 Sebastião Nicomedes

 

poesia Sebastião Nicomedes , texto de Maran Borges ,imagem google

blog FLOR DE LIS

 

Mas que vejo eu? Vem do céu a brilhar! Será que é uma estrela?

Nem quero acreditar! É a sininho ... cúmplice do Peter Pan!

Decerto que se perdeu das histórias de encantar! Pobrezinha...

Vou ensinar-lhe o caminho... é por aqui A nascente do rio

 

 

Cumplicidade é…

É ser parte de algo…

É partilha recebida mesmo sem ter sido pedida…

É um sentir a saudade muito antes da partida…

É suave, mas forte , inabalável quando existe…

É adivinhar o sonho de outrem e ajudar a realizá-lo…

É o caminhar lado a lado mesmo no silêncio, onde tudo se diz e tudo é entendido.

Vive  num olhar que não se esconde, mas enfrenta…

Num entrelaçar de mãos quentes…

Num sorriso de afectos desenhado não só na boca, mas nos olhos também…

Numa palavra não dita, mas adivinhada…

No carinho de enxugar lágrimas aflitas…

No gesto de afagar ao de leve um rosto…

No prazer doce de estar junto…

Na alegria serena de se sentir presente…

Naquele rostinho  assustado que vejo transpor o portão, olhando para trás, uma mão que lhe acena, uma lágrima atrevida disfarçada num sorriso apertado…

… Bem cá dentro no meu peito, nos sentimentos guardados… 

 

Plim!

Sininho

 

 

 

Escreveu-se sobre cumplicidade.

Porque se sente, também pode ser olhada… como nesta foto de Jorge Soares

Do seu blog Momentos e Olhares

 

 

 

 

Chamou-lhe 

A Crioula que meus olhos beijaram a medo

 

 

Já estão postadas todas as participações.

Espero tenham gostado.

Leiam, analisem e apreciem.

Cabe-vos agora decidir quem será o vencedor.

Por isso, vote no seu preferido.

Não deixe de votar, porque o seu voto pode fazer toda a diferença.

 

Bye... Bye...


publicado por mafalda-momentos às 10:30
link do post | comentar | favorito
|
10 comentários:
De libel a 2 de Março de 2010 às 11:31
Pssst...menina Mafalda, estou a falar baixinho porque não quero que ninguém me oiça, mas acho que te estás a esquivar de qualquer coisinha, pois eu compreendo que seja muito díficil, também já passei por isso, sei bem qual a dificuldade em destacar alguém, quando todos os trabalhos oferecem delícias de sentimentos diferentes, numa entrega e partilha ínrcrivel. Mas por outro lado, regras são regras..amiga, não te safas desta tarefa , como é óbvio imagino que ninguém vai votar, pois todos os trabalhos estão excelentes e todos deveriam ser destacados, não só pela beleza, como pelo interior que deixam ver. Mas...lá está...trata-se de um desafio, ao qual foram impostas regras, os participantes cumpriram na perfeição, tu fizeste um trabalho de louvar deste o príncipio, destes pistas engraçadas, fizeste o bichinho mexer, anunciaste o desafio como manda a lei e com os créditos a cada um, perfeito. Recebeste os trabalhos, deste apoio, acompanhaste, sofreste um pouco com a ansiedade, sorriste quando os trabalhos começaram a chegar, e por fim deste-nos o prazer desta leitura e desta apresentação fabulosa, em que todos os trabalhos se destacam na mesma sintonia...mas...o teu trabalho ainda não terminou....e tu sabes!!...
Estás de parabéns amiga, pela tua força, empenho e dedicação. Não esmoreceste e avançaste com as armas que tinhas, levantaste a bandeira e acenaste a todos os que te visitam, deixando no ar o perfume da tua cumplicidade!!..

Parabéns a todos os participantes, adorei ler um a um  cada trabalho, é uma delícia ver esta entrega, este encorajamento, esta devoção pelo prazer da escrita, todos me encantaram e fico muito feliz que tenham participado, POIS SÓ MOSTRA QUE SÃO PESSOAS LINDAS COM GRANDES VALORES E  SENTIDO DE AMIZADE!!..

Beijokas a todos e muitas felicidades.....


De mafalda-momentos a 2 de Março de 2010 às 12:05
Olha, ou melhor escuta porque como tu vou falar baixinho.
Os trabalhos estão lindos, disso tenho a certeza.
Dá muito prazer lê-los e só isso me compensou da ansiedade em que andei a semana passada até Domingo.
Mas de que falas tu?
Além daquela "barraquita" com a lis, que tanto me custou que mais fiz eu de mal?
Já li, reli e revi... parece-me tudo bem!
Jesus! José! Maria! Tira-me desta agonia que ansiosa vou outra vez ficar.
Não quero fugir a nenhuma responsabilidade... que regras é que não cumpri?
Porque dizes que ninguém vai votar?
Por acaso estás a agourar?
Mas é que isso nem parece teu... depois de tanta ajuda... não sei o que pensar... buáááááá
O diacho da cachopa que terá ela na manga?
Toda dada aos pozinhos de purpurina alguma anda  a tramar.
Assim não dá!
Eu fiz o meu trabalho! Agora do resto não sei mais nada.

EU APROVEITO PARA MAIS UMA VEZ SAUDAR E AGRADECER AS PARTICIPAÇÕES DE TODOS E QUE COM ELAS TODOS ESTÃO DE PARABENS.
NÃO PERCAM NUNCA ESSA CORAGEM E INICIATIVA PARA NOUTROS DESAFIOS, VINDOS DE QUALQUER LADO PARTICIPAREM. 
O MELHOR DE TUDO FOI TER-VOS COMIGO.


De libel a 2 de Março de 2010 às 12:30
Amiga linda, desta vez não trago nada na manga, deixei os pózinhos mágicos na carteira, para os poder usar em todos os momentos em que nos falte magia. Aqui não serão precisos, pois a magia está no ar e seria uma imprudência juntar a estes magníficos trabalhos algo mais do que a envolvência de que são portadores.   
Refiro-me ao facto de teres que ser tu a destacar alguém, essa tarefa é tua amiga, podes ter a certeza que sinto a tua apreensão, pois para nós elos neste desafio, todos são vencedores, no entanto alguém terá que dar continuidade ao desafio e só por isso a nossa apreciação irá recair sobre um trabalho em especial.
Não precisas de ficar assustada, cumpriste tudo na perfeição como já referi, não esqueceste nada, e fizeste deste teu cantinho uma cumplicidade artistica e envolvente.

Beijokas 
é muito bom ter-te como amiga e cúmplice!!..

p.


De mafalda-momentos a 2 de Março de 2010 às 13:08
Sou eu que tenho que fazer isso?
Tens a certeza?
Que horor!
Ó Libel amigos, amigos, negócios à parte.
Eu não vi nada disso escrito.
Tens alguma cópia contigo?
Se calhar falta-me alguma página... será?
Eu vou ver outra vez... mas sou muito teimosa... e acho que tu é que estás enganada.

Claro com tanta beleza quem iria usar a magia... bem se não és tu... só se fosse a... cala-te boca que já ias fazer asneira outra vez.

Pera lá só mais um bocadinho que eu vou já averiguar se há por aqui alguma sabotagem.
É que eu não tou aqui pra enganar ninguém... só se for a mim mesma.

Também gosto muito de ti.

 


De Sindarin a 2 de Março de 2010 às 15:07
Olá amiga! parabéns ao paulo que não conheço, mas achei genial o texto e a ti pela escolha. Esrão muito bonitos rodos e este elo de amizade é o mais importante. Beijocas para ti e todos que aprticiparam...e à querida Libel.


De mafalda-momentos a 2 de Março de 2010 às 16:46
Sindarin obrigada por teres vindo.
Os parabéns não são para mim, mas para todos vocês que participaram e mais uma vez se juntaram em torno de algo que parece ser de facto movido pela amizade e isso é na verdade o que eu sinto mais importante..
Desculpa se últimamente tenho andado ausente mas o tempo agora foi todo canalisado para cumprir esta tarefa e mesmo assim fiz tudo do modo mais simples que melhor não sei fazer.
A ti eu agradeço de um modo especial e tu acho que sabes disso.
Um beijinho
Mafalda


De lis a 2 de Março de 2010 às 18:52
Oi Mafalda kiridinha
Sinto-me honrada de participar do Desafio e olhe que sempre fujo deles, descobri que vale a pena a adrenalina.
Os trabalhos estão lindos  e voce de parabens.
Eu que peço desculpas pelo trabalho que te dei , voce conseguiu juntar a barafunda toda e deu tudo certo, nos bastidores é assim mesmo em todo  "grande evento" rsrs e pra mim que domino pouco a tal tecnologia foi um sucesso rsrs
Mafalda, todos somos vencedores quando nos propomos a participar, expressar , nao se importa em ter que escolher um pra representar os outros e ainda ter que fazer a roda rodar rs  sinceramente torço firmemente que fique em terras portuguesas , esse país adorável.
beijinhos e carinho , com agradecimento pela paciencia .


De mafalda-momentos a 2 de Março de 2010 às 19:32
Lis
A sério? fiz tudo direitinho como querias? Que bom! Estava com medo de não ter entendido bem.
Sabes às vezes a expectativa e a ansiedade não nos deixam ver bem as coisas.
Eu adorei a tua participação e o teu trabalho também, além de tudo transmitindo muita humanidade e muito completo. E é tal e qual como dizes.
O melhor é participar porque os desafios fazem-nos sentir tudo com muita intensidade. O trabalho que possa dar é feito com prazer e eu me senti muito lisonjeada por teres participado, por isso nada tens que agradecer.
Já destaquei o vencedor. Está aí mais acima.
Agora já estou mais alividada, mas deu cá uma luta!
Vou passar a ir fazer-te mais visitas, mas agora vou uma semanita de férias na próxima quinta-feira.
Quando regressar cá estaremos prontas para a conversa.

E deixa que quando a próxima volta do desafio rodar eu te aviso direitinho e com tempo


De Existe um Olhar a 3 de Março de 2010 às 18:57

Olá Mafalda
O que eu perdi!
Sei que é impossível ter tudo e ainda não consegui estar em dois lugares ao mesmo tempo.
A cumplicidade fez-se presente por aqui e com textos magníficos e enternecedores.
Foi feliz a tua escolha, parabéns ao Paulo e a todos oa que vieram aqui com os seus sentimentos e emoções, partilhar cumplicidades e momentos.
Acredito que mesmo á distância poderemos sempre estar ligados por elos de amizade que se vão tornando cada vez mais fortes e duradouros.
Parabéns a ti que soubeste com mestria e imaginação tornar este desafio ainda mais atraente.
Beijos
Manu


De mafalda-momentos a 10 de Março de 2010 às 00:36
Olá Manu
E como me fizeste falta por cá nessa altura.
Mas compreendo que foi por uma causa bem melhor e maior e claro que é imposível estar em dois lugares ao mesmo tempo..
Obrigada pelo encorajamento das tuas palavras.
Espero ter feito tudo o mais certo possível.
Estou contigo Manu. Não é a distância que separa as pessoas, nem enfraquece a amizade.
Sei que vou me apaixonar pelos contos da tua viagem lá no teu cantinho.
Um beijo


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


.posts recentes

. A minha despedida

. Cansativo

. Desfolhando o malmequer.

. A praia é só deles.

. Ó noite de Santo António

. A pena do gabbiano deslis...

. O BEIJO

. Primavera

. Casa Arrumada... Desarrum...

. CASA ARRUMADA

.arquivos

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Junho 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

.tags

. todas as tags

.links

.Musica

.O meu primeiro Selo


Obrigada Libel Linda

.O meu "Segundo" Selo


Obrigada Fátima

.El Puente - Serpai - 27/08/2010

Además del sello te regalo mi flor favorita... Gracias Sergio... un abrazo

.Obrigada luadoceu - 21/10/2010

.subscrever feeds