Quarta-feira, 17 de Fevereiro de 2010

O cego e o publicitário

 

PalavraWordParolaMotPalabraWort…(?)

 

Esta é uma história simples como tantas outras, mas que nos deixa um sabor agridoce, um sorriso entre o comovido e o apreensivo e um pensamento que insiste em reflectir.

Ela reforça o valor e a força das palavras e do impacto que as mesmas têm sobre nós.

O modo como nos podem influenciar, se dizendo a mesma coisa, as falarmos de um outro jeito, tocando-nos os sentidos, fazendo emergir à flor da pele uma outra sensibilidade, que nos faz olhar o que, por outras palavras, não notámos.  

É por isso que existem os bons criativos e através da palavra, levam-nos onde querem.

Pode ser um advogado a defender uma causa perdida, mas que ele ganha.

Pode ser um escritor que nos agarra, prende ao livro até que cheguemos ao fim.

Pode ser um criativo na área da publicidade que nos leva a comprar aquilo que não precisamos, não queremos, ou nem presta.

Pode ser uma qualquer outra profissão...

 

É uma história que me foi enviada por email, em formato de pps, por isso não posso publicá-la a não ser transcrevendo o seu texto na íntegra, quadro a quadro. Não terá talvez o mesmo impacto. A ausência das imagens e da música tira-lhe um pouco do brilho, mas eu espero conseguir atingir o meu propósito – fazer realçar a força que as palavras contêm.

Mas como, possivelmente, já muitos o receberam também, conseguirão recriá-la melhor.

 

 

Mafalda, 17 de Fevereiro de 2010

 

Coisa estranha! Porque terá ficado a palavra – “palavra/s” assim destacada? Não fui eu que fiz isso!

 

 

O Cego e o Publicitário

 

 

Havia um cego sentado numa calçada em Paris, com um boné a seus pés e um pedaço de madeira escrito com giz branco:

 

“Por favor, ajude-me, sou cego “

 

Um publicitário, da área da criação que passava em frente a ele parou e viu umas poucas moedas no boné.

 

Sem pedir licença, pegou o cartaz, virou-o pegou o giz e escreveu outro anúncio.

 

Voltou a colocar o pedaço de madeira aos pés do cego e foi embora.

 

Ao cair da tarde, o publicitário voltou a passar em frente ao cego que pedia esmola.

 

Seu boné, agora, estava cheio de notas e moedas.

 

O cego reconheceu as pisadas do publicitário e lhe perguntou se havia sido ele quem reescrevera o cartaz, sobretudo querendo saber o que ele havia escrito.

 

O publicitário respondeu:

 

“Nada que não esteja de acordo com o seu anúncio, mas com outras palavras”.

 

E, sorrindo, continuou o seu caminho.

 

O cego nunca soube o que estava escrito, mas seu novo cartaz dizia:

 

“Hoje é Primavera em Paris, e eu… não posso vê-la”

 

Sempre é bom mudarmos de estratégia quando nada nos acontece.

 foto da net foto minha                         


publicado por mafalda-momentos às 11:42
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


.posts recentes

. A minha despedida

. Cansativo

. Desfolhando o malmequer.

. A praia é só deles.

. Ó noite de Santo António

. A pena do gabbiano deslis...

. O BEIJO

. Primavera

. Casa Arrumada... Desarrum...

. CASA ARRUMADA

.arquivos

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Junho 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

.tags

. todas as tags

.links

.Musica

.O meu primeiro Selo


Obrigada Libel Linda

.O meu "Segundo" Selo


Obrigada Fátima

.El Puente - Serpai - 27/08/2010

Además del sello te regalo mi flor favorita... Gracias Sergio... un abrazo

.Obrigada luadoceu - 21/10/2010

.subscrever feeds