Sexta-feira, 12 de Fevereiro de 2010

Pára... escuta e olha

 

“Há tanta suavidade em nada dizer

e tudo se entender”

Fernando Pessoa

 

Anda, vem comigo.

Confia, dá-me a mão.

Olha o esplendor do dia!

Dá certezas no caminhar.

Bem junto do ribeiro

Senta-te ao pé de mim

No manto verde do mato

Sente-lhe a frescura do viço.

Onde irão estas águas

Límpidas correndo apressadas

Em teus olhos espelhadas?

Escuta-lhes o murmurar.

Vês além do outro lado

Aquele tapete de cores

Vermelho, amarelo, branco, lilás

Brotam da terra em flores.

A chuva deu-lhes o nascer

O sol de calor as pintou

O ar recolheu seus aromas

Espalha-os a brisa suave.

Desapertas a camisa

Arregaças-lhe as mangas

Aquece-te o sol o corpo

Quem sabe consola-te a alma.

Não te sentes mais tu, mais livre?

Não! Não te ponho a meditar!

Se o fizesse que mal teria

Teu coração aquietar?

Palavras ditas, faladas

No tempo ficam perdidas

Mas estas pensadas, sentidas

Ficam na vida retidas

São fortes, lembradas

Transpiram intensidade

Soam a liberdade

Na memória do nosso olhar.

 

 

Mafalda, 12 de Fevereiro de 2010

 

(foto da net)


publicado por mafalda-momentos às 11:15
link do post | comentar | favorito
|
2 comentários:
De libel a 15 de Fevereiro de 2010 às 17:47
A suavidade que aqui se sente é mais forte que mil palavras, apesar de as gostar sempre de ler, as palavras precisam ser faladas ou escritas para que sejam entendidas, os tons, os timbres, a entoação, tudo varia de pessoa para pessoa, as mesmas palavras escritas por outra pessoa podem não ter os sons que se querem ouvir, podem não sugerir, podem não encantar..., tudo depende de quem as lê.
As memórias ficam e as palavras voam, mas...para quê ficar agarrado em memórias, não serão as palavras o caminho?...

Muito bonito Mafalda, a tua escrita é uma brisa encantadora...a tua suavidade estende-se, procura amparo, ...é preciso muita sensibilidade e amor para que seja entendida, mesmo que nada digas...

Beijokas amiga...


De mafalda-momentos a 18 de Fevereiro de 2010 às 16:42
Tu estragas-me com mimos Libel ahahahah.
Mas dou-te inteira razão. A mesma palavra pode ter sentidos tão diferentes, dependendo da entoação, dos timbres, dos momentos, dos lugares... até da altura com que são pronunciadas... num murmurio ou num grito.
Obrigada amiga por seres sempre tão presente.

Beijokinhas para ti.


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


.posts recentes

. A minha despedida

. Cansativo

. Desfolhando o malmequer.

. A praia é só deles.

. Ó noite de Santo António

. A pena do gabbiano deslis...

. O BEIJO

. Primavera

. Casa Arrumada... Desarrum...

. CASA ARRUMADA

.arquivos

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Junho 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

.tags

. todas as tags

.links

.Musica

.O meu primeiro Selo


Obrigada Libel Linda

.O meu "Segundo" Selo


Obrigada Fátima

.El Puente - Serpai - 27/08/2010

Además del sello te regalo mi flor favorita... Gracias Sergio... un abrazo

.Obrigada luadoceu - 21/10/2010

.subscrever feeds