Segunda-feira, 19 de Outubro de 2009

Silêncio

 

 

Aprendi a aceitar o silêncio.

Aprendi até a amá-lo.

Porque o silêncio me ensinou que podia amar na distância.

 

E em silêncio ouço e em silêncio me fico.

Serena, nele me envolvo.

No seu manto me aconchego e em silêncio me abandono.

 

Voando me leva o silêncio,

em suas asas que não vejo, até meus olhos fechar.

Mais silencioso fica ainda o silêncio,

reinando no mundo do meu sono.

 

 

 

Mafalda, 19 de Outubro de 2009

 

 

(foto JAlbum 7.2 & Chameleon)

 

 


publicado por mafalda-momentos às 15:37
link do post | comentar | favorito
|
7 comentários:
De elisabete a 19 de Outubro de 2009 às 16:47
faz tempo que não passava pelo teu blog.
Como sempre fica-se ao mesmo tempo encantada e triste, quando se lê o que lá está.
Encantada, pela sensibilidade, pela serenidade e plenitude do pensamento.
Triste, pelo que revela de solidão e saudade.
Às vezes é isso assim, mesmo que rodeados de muitos, não conseguimos deixar de nos sentir sós.
E a tua solidão, faz-me a mim sentir uma tristeza infinita...
Se eu fosse Aquele que às vezes chamamos, mas que nunca nos atende, estenderia a minha mão sobre a tua cabeça e far-te-ia sentir a mais feliz das mulheres;
como não sou, apenas te mando um beijo.




De mafalda-momentos a 19 de Outubro de 2009 às 19:58

É eu sei que sim. Que é assim que muitas vezes te deves sentir... mesmo que rodeados de muitos... ainda que alguns desses muitos sejamos nós (três por exemplo).
Minha querida nunca fiques triste por mim. Não tens já a tua parte suficiente? E eu confesso-te baixinho para que mais ninguém ouça. Tudo o que aqui deixo são "balelas". Por isso não é para ligares.
"Se eu fosse Aquele que às vezes chamamos, mas que nunca nos atende" eu é que estenderia a minha mão sobre a tua cabeça e apagaria simplesmente da tua vida, todos os desgostos que tens sofrido.
Um beijinho enorme com muito amor.



De mafalda-momentos a 19 de Outubro de 2009 às 20:02

E o beijo que me mandaste, substitui muito melhor, a mão d'Aquele que às vezes chamamos...
Te adoro


De cumplicedotempo a 19 de Outubro de 2009 às 21:06
serenamente me envolvo neste teu silencio descrito
transmite me paz e sossego
talvez alguma melódica tristeza que na saudade se torna refrão de silêncios que em ti perdura em ecoar
mas não ouso quebra lo
pois ele a ti te pertence , e se neste silencio te sentes aconchegada , nele deixa te levar
mas não esqueças da ao silencio somente o peso necessário para com ele equilibrares a harmonia do teu viver , ele nunca poderá ser um todo de forma a que na vida te possamos sempre ouvir :)

beijo silencioso e cumplicie :)


De mafalda-momentos a 20 de Outubro de 2009 às 11:34

Dá-me sempre tanto gosto as tuas visitas.
É verdade que silêncio demais tem um peso muito grande, pode ser um perigo para o nosso equilibrio...
mas sabes aquela sensação de quando gostavas de te afastar (mesmo daqueles que muito amas), ir para um lugar diferente, distante onde não conhecesses ninguém, ou, até onde não existisse outra alma que não a tua... onde, por um tempo... uns dias, pudesses, ou tentasses conseguir encontrar-te, ou perceber que afinal ainda lá estás, só que não te sentias.
É só isso! Mas mesmo continuando no meio de todos eu sei que vai passar.
beijo de agradecimento pelas tuas palavras que me deram conforto
Mafalda


De elisabete a 19 de Outubro de 2009 às 21:41
Com silêncios amamos
Com silêncios choramos
Com silêncios nos alegramos
Com silêncios nos calamos
Mas com silêncios podemos dizer tudo
Estes são os teus silêncios!


De mafalda-momentos a 20 de Outubro de 2009 às 12:12

E pronto...
lá vem uma lagriminha teimosa a escorregar do canto do olho.
Bem sabes que sou uma chorona.

É tão lindo o que me dizes
É tão lindo o que me dás
É tão lindo o que entre nós existe
Tão lindo como tu
Que não entendo o porquê dos silêncios.

Te adoro todo o tempo...mas sei que não to mostro.
Porquê? Só porque continuo uma tontinha egoista e mimada.
Obrigada por gostares de mim, por me ouvires, por estares presente, pelo carinho que em ti sinto, por toda uma vida que me deste, por tudo que nem sei dizer...


Comentar post

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 21 seguidores

.pesquisar

 

.Setembro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. A minha despedida

. Cansativo

. Desfolhando o malmequer.

. A praia é só deles.

. Ó noite de Santo António

. A pena do gabbiano deslis...

. O BEIJO

. Primavera

. Casa Arrumada... Desarrum...

. CASA ARRUMADA

.arquivos

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Junho 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

.tags

. todas as tags

.Musica

.O meu primeiro Selo


Obrigada Libel Linda

.O meu "Segundo" Selo


Obrigada Fátima

.El Puente - Serpai - 27/08/2010

Además del sello te regalo mi flor favorita... Gracias Sergio... un abrazo

.Obrigada luadoceu - 21/10/2010

.subscrever feeds