Sexta-feira, 23 de Abril de 2010

POR FAVOR DESCULPEM

Pois é Paulo

 

Tu desculpa amigo que não merecias aquela salganhada que postei ontem sobre O DESAFIO EM CADEIA, que já está a decorrer lá no Sorriso de Geia, pela tua mão, com a habitual concentração, agilidade e serenidade a que nos habituaste.

Quando agora aqui cheguei e fui ver a trapalhada que tinha feito, até me deu vontade de rir... é que parecia que tinha andado a espalhar uns quantos pirilampos no meu blog... só faltava piscarem.

 

Mas pronto já reparei o erro.

 

Agora fico aqui expectante e ansiosa de ver os resultados... e o TEMPO custa a passar

 

 

Quanto a si que me veio visitar eu deixo um cheirinho de mistério a que sei não vai resistir...

AQUI está o segredo... porque espera? é tempo... já lá devia estar... participando

 

 

 

Mafalda, 23 de Abril de 2010


publicado por mafalda-momentos às 01:56
link do post | comentar | ver comentários (15) | favorito
|
Quinta-feira, 22 de Abril de 2010

DESAFIO EM CADEIA - ROUND VI

 

 

AI, AI, MEU DEUS

  

Ele já começou e eu nesta louca correria, até pareço o personagem Coelho da Alice no País das Maravilhas, sem TEMPO para o anunciar...

Sem TEMPO e sem as maravilhas das tecnologias que nos permitem fazer parte destas coisas.

Pois é mas ele já começou e está aqui http://sorrisodegeia.blogspot.com/ 

Com TEMPO, mas sem perderem muito TEMPO, pois de TEMPO, só têm uma semaninha... vão lá... dêem uma espreitadela...

E não se esqueçam que é muito importante...

  

PARTICIPEM... PARTICIPEM... PARTICIPEM 

 

que isto de ficar só assistindo não dá adrenalina nenhuma.

 

E claro que já perceberam que a palavra é  T E M P O  

  

Mas nada como ir com TEMPO ter com o Paulo

Participantes sortudos, mãos à obra que a palavra promete.

 

 

Mafalda, 22 de Abril de 2010

 


publicado por mafalda-momentos às 14:47
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|
Domingo, 18 de Abril de 2010

Dias Diferentes

 

Há dias diferentes e que inevitavelmente se tornam especiais e de que nos vão ficar as recordações para toda a vida.

Se quando entrei, muito a medo, muito pouco atrevida, muito solitária, muito no meu mundo apenas, neste mundo da blogosfera alguém me dissesse que o dia de ontem iria acontecer, eu juro que não acreditaria. Até talvez apelidasse de doido, quem tal mo afirmasse.

Porém nos últimos tempos, em que com algumas pessoas (muitos teremos tendência a não lembrar que efectivamente por trás deste monitor, existe gente de verdade) me tornei mais íntima e próxima, comecei a “adivinhar” essa possibilidade que para ser franca me assustava. Era o sair deste escudo protector e dar a cara.

Tal como imaginei, a possibilidade aconteceu. Esqueci todos os receios porque a vontade era dizer simplesmente sim.

E porque se tornam esses dias especiais? Porque as pessoas também são especiais e me aceitaram como sou e encheram de mimos e surpresas, coisas de que eu tanto gosto.

E nessa bela Vila de Óbidos num convívio muito alegre e gratificante, com vontade de repetir, vivemos um conhecimento recíproco, com todos os “sabores” a que tínhamos direito.

Claro que vou falar do almoço, mas os “sabores” a que me refiro, não foram apenas os da comida. Eles englobam tudo o que foi vivenciado.

Almoçamos num restaurante que eu classificaria de charme (sem nada ter que ver com a perspectiva da hotelaria), mas foi isso que senti.

E degustámos um irresistível Arroz Selvagem, um sofisticado Bacalhau com Castanhas, acompanhados, imaginem só, com uma distinta e bem fresquinha sangria de champanhe.

Eu mostro… e quem sabe… sentirão o cheirinho.

Partilhamos os quatro, duas sobremesas de taça e graças à delicadeza de que é dotada, alguém se lembrou de levar uma célebre e deliciosa tarte de amêndoas.

Tudo isto entre conversa que nunca faltou e risos alegres e francos.

Aposto em como estão a pensar… Óbidos? Então e a Ginjinha?

Alguma vez na vida essa podia faltar?

Depois da vista altaneira do Castelo, descemos às ruas e vielas e num barzinho, onde cheirava a chouriço assado, ficámo-nos por um cálice porque alguém tinha que conduzir.

Olha aí a tua bicicleta… pena não ter tirado mais de frente.

O tempo ajudou. Apesar de alguns pingos de chuva passageiros, o céu mostrou-nos a sua cor, como se quisesse que tudo fosse perfeito.

 

À noite em casa sozinha e já depois da meia-noite, relembrava o dia com um sorriso. Cortei uma fatia da famosa tarte e um cálice de Moscatel de Favaios e a vocês brindei, agradecendo o dia que me ofereceram.

Tenho as vossas fotos em real e ao vivo. Que mais poderia desejar?

Obrigada mesmo! O dia foi único e maravilhoso e eu adorei.

Desculpa a ti fazer-te chegar atrasada, quem sabe obrigar-te a roubar algum tempo do teu descanso de hoje.

 

Hoje é outro dia. Será diferente sem dúvida, mas igualmente delicioso, disso também tenho a certeza.

 

 

Mafalda, 18 de Abril de 2010

 

 

 


publicado por mafalda-momentos às 10:10
link do post | comentar | ver comentários (14) | favorito
|
Quinta-feira, 8 de Abril de 2010

Surpresa atrai surpresa

Consegues sempre surpreender-me.

Não que isso seja difícil eu ficar surpresa claro, mas é fascinante sim, essa tua capacidade e o modo como o fazes e que me deixa assim a pairar...

Constatar que o fazes com muitos à tua volta, torna-te assim uma pessoa deliciosa.

Podia responder-te de outra maneira, mas eu sei que vais adivinhar que falo contigo.

Sabes, desde que recebi... encontrei aquele cartãozinho... está aqui, preso com uma molinha no meu monitor e já várias vezes, especialmente, não sei bem por quê em dias de sol, me deu vontade de pegar no telefone e...

Depois retraio-me e deixo tudo como estava.

Eis que de repente surge um convite. Se fiquei satisfeita? Não! Fiquei radiante!

E Apavorada! É o que dá esconder-me atrás deste escudo protector de um monitor e "fingir" ser aquilo que não sou.

Agora aguenta coração porque a vontade me impõe dizer... YEESSSSS.

Aceito sim Amiga. É só combinar direitinho.

Surpresa por surpresa, acho que quem vai ficar mais surpreendida és tu. Só espero que não se transforme em desilusão.

Vamos aguardar para ver e o que for soará.

Mas não te assustes que não sou nenhuma bruxa má, nem nenhum monstro e muito menos um vampiro... ahahah

Não corres qualquer perigo.

 

Para ti que és Especial... Toma... É para ti... Espero que gostes e leves.

Mafalda, 8 de Abril de 2010


publicado por mafalda-momentos às 09:04
link do post | comentar | ver comentários (15) | favorito
|
Quarta-feira, 7 de Abril de 2010

A Criança e o Camaleão

 

 

Balança que não balança

Anda que não anda

Salta que não salta

Se exibia o camaleão

Disfarçado na folhagem

Na cor verde do portão.

 

Tudo por baixo do teu queixo.

E toda a gente se ria

Daquilo que tu não vias

- Mesmo aqui… olha lá!

 

E neste faz que não faz

Solta-se-lhe a língua comprida

Que te faz de um pulo

Parar um bom bocado atrás

- Quase que lhe tocava e não via...!

 

Todos rimos, não de ti

Apenas da situação.

 

 

Está atento!

Não te deixes enganar

Que o camaleão veste as cores do mundo

Assim como o lobo veste a pele de cordeiro

Os disfarces que nos iludem de a verdade encontrar.

 

 


 

  

Uma situação verdadeira que ocorreu há longos anos e de que hoje me recordei. Trouxe-me um sorriso divertido, deixou-me uma doce lembrança da inocência vivida.

 

Apenas lhe acrescentei o meu conselho de hoje de que sei ser a minha finalidade, além de amar.

 

 

Mafalda, 7 de Abril de 2010


publicado por mafalda-momentos às 15:03
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Sexta-feira, 2 de Abril de 2010

205º Aniversário do Nascimento de Hans Christian Andersen

 

Dedicado a todos os jovens pais com o bom hábito de ler histórias aos seus filhos.

 

 

Comemora-se hoje o 205º aniversário do nascimento do escritor, principalmente de literatura infantil, Hans Christian Andersen. A sua fama deve-se ao facto de na sua época, este tipo de escrita voltada para as crianças ser muito rara. Mas não só, porque quem de nós já esqueceu as histórias A Pequena Sereia, o Soldadinho de Chumbo, O Patinho Feio, A Princesa e a Ervilha, A Caixinha de Surpresas, O Rouxinol e ainda tantas outras.

De nacionalidade dinamarquesa e de origens humildes a sua formação é essencialmente autodidacta. Contudo os seus ensaios poéticos e o conto “Criança Moribunda” garantiram-lhe um lugar no Instituto de Copenhage (Universidade de Copenhage). Nasceu a 2 de Abril de 1805 em Odense e faleceu a 4 de Agosto de 1875 em Copenhage. Escreveu peças de teatro, romances, canções patrióticas, contos, histórias e principalmente contos de fadas, pelo que ficou mundialmente conhecido.

A sua criatividade e imaginação é na infância fomentada e incentivada por seu pai que o deixou aprender a ler, lhe contava histórias chegando a construir-lhe um teatrinho de marionetas.

Aos onze anos de idade e devido à morte de seu pai, foi obrigado a abandonar a escola e três anos mais tarde viaja para a capital com a intenção de se tornar cantor de ópera. Apesar de a voz lhe ter falhado é admitido no Teatro Real, tendo-se tornado amigo para o resto da vida do seu director Jonas Collin. Hans trabalhou no teatro como actor e bailarino.

O rei Frederico IV interessou-se por ele e enviou-o para a escola de Slagelse. Hans não gostava de estudar e o período de permanência nesta escola e em Elsinor, viria a considerá-lo mais tarde como os anos mais tristes da sua vida.       

Muita da sua obra é influenciada por um período vivido na Dinamarca em que esta regressava ao nacionalismo ancorado aos valores ancestrais. Conhecedor dos contrastes da sociedade do seu país a sua obra, quer infantil, quer adulta é marcada por esta fase. As suas histórias começam por ter uma raiz de tradição popular, desenvolvendo-se depois para os contos de fadas ou onde permanecessem elementos da natureza.

Segundo alguns estudiosos, foi considerado como a "primeira voz autenticamente romântica a contar histórias para as crianças". Nelas procurou sempre passar padrões de comportamento que exprimissem a sua própria ideia, de que todos os homens deveriam ter direitos iguais.

Escreveu 156 histórias.

Foi feito um filme no qual foi romanceada a história de Hans, mesclando trechos de seus contos com sua vida, cujo título no original em inglês, Hans Christian Andersen: My Life as a Fairy Tale – A vida num conto de fadas.

 

 

Graças à sua enorme contribuição para este tipo de literatura, o dia do seu nascimento 2 de Abril, foi escolhido para o dia mundial do livro infantil -   Dia Internacional do Livro Infanto-JuvenilO seu nome, Hans Christian Andersen deu vida ao mais importante e prestigiado prémio internacional do género, livro infantil, considerado o Prémio Nobel do livro infantil cujo troféu consiste numa medalha cunhada com a sua fotografia e nome.

Em cada 2 anos é entregue pela IBBY -  International Board on Books for Young People  – ao autor cuja obra tenha merecido reconhecimento pelo contributo a este campo da literatura.

Este biénio os seus vencedores foram anunciados na Feira do Livro Infantil de Bolonha e receberão o prémio no congresso “A forza das minorias” em Santiago de Compostela.

Esta honra coube ao britânico David Almond e à alemã Jutta Bauer.

David Almond conta já com outros prémios importantes como The Carnegie Medal, o Whitbread Children´s Book Award ou o Smarties Book Award.

Entre nós encontram-se 4 títulos editados pela Presença: “O meu pai é um homem pássaro”, “Um cantinho do paraíso”, “O grande fogo” e “O segredo do senhor Ninguém”.

Jutta Bauer foi já galardoada com o prémio German Youthe Literatura Award e encontram-se publicados em Portugal os livros “Quando a mãe grita” e “Selma” pela Gatafunho a “A rainha das Cores” pela editora A Cobra Laranja.

 

Mafalda, 2 de Abril de 2010


publicado por mafalda-momentos às 19:38
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
|
Quinta-feira, 1 de Abril de 2010

Dúvida

 

Existe um certo mistério em olhar o tempo atrás envolto numa certa bruma, escondendo um certo sentimento no tempo não diluído.

Vem lá do fundo de mim, como das entranhas da terra, ou da profundidade do mar. Invade-o a luz e mais misterioso se torna.

Nesta incerteza de não entender esta sensação de culpa, este vazio de tudo, deixa-me que te recorde.

Vai longe, é já distante o tempo deste dia e como hoje havia sol.

Mas brilhante ou cinzento o dia sempre me pergunta,

- Será que fizeste tudo?

E em todo o tempo por vir, eu sei que esta dúvida em mim se perpetuará.

 

Mafalda, 1 de Abril de 2010

 

(foto da net)

 


publicado por mafalda-momentos às 11:47
link do post | comentar | ver comentários (10) | favorito
|

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 21 seguidores

.pesquisar

 

.Setembro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. A minha despedida

. Cansativo

. Desfolhando o malmequer.

. A praia é só deles.

. Ó noite de Santo António

. A pena do gabbiano deslis...

. O BEIJO

. Primavera

. Casa Arrumada... Desarrum...

. CASA ARRUMADA

.arquivos

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Junho 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

.tags

. todas as tags

.Musica

.O meu primeiro Selo


Obrigada Libel Linda

.O meu "Segundo" Selo


Obrigada Fátima

.El Puente - Serpai - 27/08/2010

Además del sello te regalo mi flor favorita... Gracias Sergio... un abrazo

.Obrigada luadoceu - 21/10/2010

.subscrever feeds