Segunda-feira, 28 de Setembro de 2009

Recado?...ou Presente?

 

Recebi via email um texto de um escritor, de nacionalidade Brasileira e cuja obra, acreditada ou não, tem sido vasta. Falo de Paulo Coelho e o texto a que me refiro, transcrevo-o no final.

Li há relativamente pouco tempo em livro dele – Verónica decide morrer – e confesso, que não sendo dos meus escritores mais apreciados, gostei. Achei acima de tudo que o argumento estava bem estruturado e foi conseguido.

 

Tendo-me o texto sido enviado por alguém que me conhece... julgo eu, bastante bem, numa primeira análise e imediatamente reactiva, achei tratar-se de um “Recado”.

Não! De modo nenhum se tratava daqueles recados que consideramos uma bofetada sem mão. Era mais no sentido de um alerta.

Depois, com tempo e calma, reflectindo melhor, achei que estava errada. Aliás, porque razão haveria de ser um recado? Não existia nenhum interesse nisso! Abandonei pois definitivamente esta teoria e considerei-o antes como um "Presente". Um belo presente, que desde já agradeço, pois que me assenta que nem uma luva.

 

Pois que sou baixinha, para o gorducho, já cota e exibindo algumas “estradinhas da vida”, que adoptei, quase que incondicionalmente, como vestuário diário o uso de calças e sapatinhos sem salto e há já para aí cerca de oito a dez anos que não uso maquilhagem (salvo raras excepções), salva-me apenas o tratar do cabelo e o uso de água de colónia e cremes de rosto e corpo.

 

Não me tinha passado pela cabeça, a mim, que havia perdido a minha condição feminina, pelo uso habitual de calças, ou de sapatos de salto raso, quer de verão, quer de inverno.

Pensava eu sim, que tinha perdido a minha atractiva feminilidade, por já não ter a minha silhueta da juventude e adquirido mais que um par de quilitos a mais (ei, mas também não sou nenhuma bucha!), por serem já visíveis algumas rugas, que a idade, já "entradota" não perdoa.

Isso sim pensava eu, mas afinal sinto que é muito mais penalizante o tipo de vestuário que adoptei.

E eu que sempre me julguei tão feminina! Vá-se lá saber como podemos ter certezas!?

 

Mas não termino sem acrescentar aqui um desafio.

Experimente lá o Sr. Paulo Coelho, que é evidente não me pode “ouvir”, mas tenho pena e tu meu querido amigo que me enviaste o email, usarem durante algum tempo, vestidos e sapatos de salto alto (nem pensar! Não vos quero transformar em travestis. É só uma experiência...) e atrevam-se a dizer-me que não é muito mais cómodo e confortável o vosso modo de vestir. Atrevam-se se forem capazes de dizer-me o contrário.

Tenho razão não tenho?

Haja “Deus”! Ao menos uma vez na vida!

Ninguém quis imitar ninguém. É apenas uma questão de bem estar.

E já que o texto vai longo, mais um pouquinho não tem grande importância e daqui “vos” deixo uma dica.

Cabelos curtos? Poucas mulheres o usam! Que têm a dizer sobre os lindos e longos cabelos bem trabalhados que qualquer cabecinha feminina ostenta? Não são eles um toque bem feminino, mesmo que terminem no uso de calças?

 

Imagino que cada um vai continuar com a sua opinião já anteriormente formada.

Por mim resta-me agradecer de coração, mais uma vez, o "Presente" e reconhecer assumidamente, que de qualquer modo os “conselhos” não caíram em saco roto...talvez.

(E aí estão elas na foto. Todas de vestidinho, decotadas, de sapatinho de salto, enfeitadas.Todas bem femininas certo?)

 

Mafalda, 28 de Setembro de 2009

 

Opinião de um homem sobre o corpo feminino!

 

Paulo Coelho

 

“Não importa o quanto pesa. É fascinante tocar, abraçar e acariciar o corpo de uma mulher. Saber seu peso não nos proporciona nenhuma emoção.

 

Não temos a menor idéia de qual seja seu manequim. Nossa avaliação é visual, isso quer dizer, se tem forma de guitarra... está bem. Não nos importa quanto medem em centímetros - é uma questão de proporções, não de medidas.

 

As proporções ideais do corpo de uma mulher são: curvilíneas, cheinhas, femininas... . Essa classe de corpo que, sem dúvida, se nota numa fração de segundo. As magrinhas que desfilam nas passarelas, seguem a tendência desenhada por estilistas que, diga-se de

passagem, são todos gays e odeiam as mulheres e com elas competem. Suas modas são retas e sem formas e agridem o corpo que eles odeiam porque não podem tê-los.

 

Não há beleza mais irresistível na mulher do que a

feminilidade e a doçura. A elegância e o bom trato, são equivalentes a mil viagras.

 

A maquiagem foi inventada para que as mulheres a usem. Usem! Para andar de cara lavada, basta a nossa. Os cabelos, quanto mais tratados, melhor.

 

As saias foram inventadas para mostrar suas magníficas pernas.. Porque razão as cobrem com calças longas? Para que as confundam conosco? Uma onda é uma onda, as cadeiras são cadeiras e pronto. Se a natureza lhes deu estas formas curvilíneas, foi por alguma razão e eu

reitero: nós gostamos assim. Ocultar essas formas, é como ter o melhor sofá embalado no sótão.

 

É essa a lei da natureza... que todo aquele que se casa com uma modelo magra, anoréxica, bulêmica e nervosa logo procura uma amante cheinha, simpática, tranqüila e cheia de saúde.

 

Entendam de uma vez! Tratem de agradar a nós e não a vocês. porque, nunca terão uma referência objetiva, do quanto são lindas, dita por uma mulher. Nenhuma mulher vai reconhecer jamais, diante de um homem, com

sinceridade, que outra mulher é linda.

 

As jovens são lindas... mas as de 40 para cima, são verdadeiros pratos fortes. Por tantas delas somos capazes de atravessar o atlântico a nado. O corpo muda... cresce. Não podem pensar, sem ficarem psicóticas que podem entrar no mesmo vestido que

usavam aos 18. Entretanto uma mulher de 45, na qual entre na roupa que usou aos 18 anos, ou tem problemas de desenvolvimento ou está se auto-destruindo.

 

Nós gostamos das mulheres que sabem conduzir sua vida com equilíbrio e sabem controlar sua natural tendência a culpas. Ou seja, aquela que quando tem que comer, come com vontade (a dieta virá em setembro, não antes; quando tem que fazer dieta, faz dieta com vontade (não se saboteia e não sofre); quando tem que ter intimidade

com o parceiro, tem com vontade; quando tem que comprar algo que goste, compra; quando tem que economizar, economiza.

 

Algumas linhas no rosto, algumas cicatrizes no ventre, algumas marcas de estrias não lhes tira a beleza. São feridas de guerra, testemunhas de que fizeram algo em suas vidas, não tiveram anos 'em formol' nem em spa... viveram! O corpo da mulher é a prova de que Deus

existe. É o sagrado recinto da gestação de todos os homens, onde foram alimentados, ninados e nós, sem querer, as enchemos de estrias, de cesárias e demais coisas que tiveram que acontecer para estarmos vivos.

Cuidem-no! Cuidem-se! Amem-se!

 

A beleza é tudo isto.”

 

 

 (origem da foto Eventsooh - Picasa)


publicado por mafalda-momentos às 13:05
link do post | comentar | favorito
|
7 comentários:
De Fátima a 2 de Outubro de 2009 às 15:12
Minha amiga... não li o texto do tal autor, primeiro porque não sou uma fã e depois já o conhecia... Mas li com muito atenção, como sempre, tudo o que escreveste, porque são teus pensamentos que na verdade me interessam. E a eles, quero responder... A beleza não está num vestido lindo, decotado...está no olhar doce que mostra no fundo da ìris todo o sofrimento pelo qual passou. Também não está nos saltos altos, mas sim nas pernas e nos pés muitas vezes maltratados pelas estradas da vida... A beleza não está na maquilhagem, ma sim em cada ruga que fala suavemente de uma saudade qualquer ou de uma dor aí cicatrizada... A beleza, minha amiga está naquilo que és...na verdade do teu ser, na sinceridade de tua alma e na doçura do teu coração....e quando não descobrir isso, então não sabe o que perde...

Beijo com carinho


De mafalda-momentos a 3 de Outubro de 2009 às 01:07
Amiga
Venho do teu blog e venho triste, inquieta por me parecer perceber que algo se passa contigo.
Deixas-me escrever-te ainda que tenhas que te vestir de paciência para me leres?

Quanto a mim, eu não conhecia o texto e também quase nada do seu autor, ou da sua obra, pois também não sou sua grande apreciadora.
Mas ás vezes dá-me para brincar com estes temas.
Que mais se pode fazer numa sociedades em que cada vez mais o que conta é a aparência e não o conteúdo.

Beijo para ti doce Fátima que assim espero sempre encontrar-te.


De libel a 16 de Outubro de 2009 às 13:26
Olá Mafalda, fiquei curiosa com o teu comentário lá na esplanada, pois este texto tem duas vertentes e não sabia qual delas era a tua...mas fico muito mais satisfeita por chegar à conclusão que este texto está deveras contraditório, ou seja dá uma no crvo e outra na ferradura. como se costuma dizer, daí no final do texto eu fazer a tal chamada de atenção em relação ao texto....Meninas "A beleza está em Nós" Homens Cuidem-se"....pois realmente acho que o texto tem passagens em que nos enche o ego, mas por outro lado....dá a entender que o nosso papel é fundamentalmente ficarmos bonitas para os homens e não para nós!!...percebes o que quero dizer??..

Beijokas e todas as mulheres são lindas mesmo, gordas magras, altas baixas, com estrias, sem estrias...mais umas rugas, mais uns cabelos brancos...é a aceitação de tudo, dos novos ciclos, que nos faz viver felizes e sentir bem!!!...

Sim tens razão, tb teria considerado um bonito presente, nada mais!!...pois a mensagem, essa é demasiado masculina para um interior feminino como o nosso!!...

Um bem haja...


De mafalda-momentos a 16 de Outubro de 2009 às 15:22
Olá Libel
Agradeço a tua visita e o teu comentário.

Espero ter conseguido esclarecer a minha posição ao comentário que deixei na Esplanada, lugar que gosto de visitar, e que faço quase diáriamente, embora na maior parte das vezes em silêncio.

Na verdade eu penso que o texto em si é muito contraditório e tem muitas reticências...
Se interpreto bem ou não... é outra questão.
Além de tudo o mais eu gosto de brincar, por isso,
quanto ao meu incómodo Libel da minha parte não houve nenhum, mas admito que possa ter-me expressado mal.
Não pretendi ofender (se assim se lhe pode chamar) ninguém, nem ao autor e muito menos a ti.

Agradeço a oportunidade que me deste de me esclarecer pois tudo isto escrito na Esplanada poderia
tornar-se inconveniente... não sei.
Um bom fim de semana Libel


De libel a 16 de Outubro de 2009 às 16:13
Doce Mafalda,
Qualquer opinião é válida, não temos que nos preocupar com aquilo que os outros pensam, mas sim com aquilo em que acreditamos e sentimos á flor da pele. Ás vezes na escrita nem sempre conseguimos dar o sentido correcto daquilo que queremos expressar, pois as interpretações são diversas, tem a ver com as maneiras de pensar de cada um, mas antes de tudo é bom que antes de ripostar possamos compreender ou pelo menos tentar perceber o que levou a tal...entendes??...Aí baseia-se um conceito primordial, o respeito pelo próximo.

Adorei este teu post...está muito autêntico e deveras feminino...e não foi preciso a tal saia ou as pinturas na cara....percebes o que quero dizer??...

Beijokas


De mafalda-momentos a 16 de Outubro de 2009 às 21:08
Libel
O respeito pelo próximo é primordial e incondicionalmente necessário... e aí reside uma parte da beleza que existe em cada um de nós que o sente e o pratica. E no entanto não é visivel ao olhar...Este é só um exemplo de que a verdadeira beleza é aquilo que somos como seres humanos. Como é evidente não te vou dizer que ignoramos ou não apreciamos a beleza fisica, pois que ela existe, tem que ser notada.
E claro que te entendo, tal como acho que tu me entendes a mim. Enfim entendemo-nos não é?
Ainda bem que gostaste do post. É assim que sou simples, sincera e gosto de brincar com este tipo de polémicas, procurando sempre não magoar ninguém.
Um beijinho para ti Libel e para além do Intervalo para Café, farei uma visita a ti mesma com muito gosto.


De libel a 16 de Outubro de 2009 às 22:58
Ás vezes é bom acontecerem estes "mal entendidos" só assim temos o previlégio de conhecer pessoas bonitas como tu. As palavras para mim significam tanto, existem aqueles ditados antigos que dizem: "mais vale um gesto que mil palavras" , "mais vale um olhar que mil palavras"..., não quer dizer que estejam errados, pois todos os ditados fazem sentido, mas para mim não existe nada tão expontâneo e verdadeiro como as palavras, embora ás vezes na escrita seja díficil acompanhar o raciocinio, pensamos mais rápido do que escrevemos o que dá origem a sentidos diferentes, mas acredito que a falar ou a escrever as pessoas se entendem bem melhor do que com gestos ou olhares. As palavras por vezes são desencontradas, mas quando se encontram dá-se a harmonia e isso é fundamental para o nosso bem estar emocional e espiritual.

Também vou ficar fã deste teu cantinho, pois para além de sentir um calor enorme, um conforto, um aconchego, sente-se tranquilidade e paz, já para não falar da tua escrita maravilhosa e encantadora.

Adoro apreciar uma boa escrita, principalmente quando é dotada de sentido de humor.

Um beijinho e o meu cantinho ficará muito lisongeado por te receber.

Iz@

p.s. Também adoro brincar, como já deves ter reparado, sei perfeitamente até onde podemos ir e com quem brincar. Neste mundo aprendemos isso tudo, conseguimos chegar tão perto das pessoas que assusta....mas temos esse poder, chamemos-lhe 4º , 5º ou 6º sentido...seja o que for...se estivermos atentas e se as nossas intenções forem as melhores, tudo o que colhemos será para semear de novo e de novo e de novo...para assim podermos partilhar com muitos mais.



Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


.posts recentes

. A minha despedida

. Cansativo

. Desfolhando o malmequer.

. A praia é só deles.

. Ó noite de Santo António

. A pena do gabbiano deslis...

. O BEIJO

. Primavera

. Casa Arrumada... Desarrum...

. CASA ARRUMADA

.arquivos

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Junho 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

.tags

. todas as tags

.links

.Musica

.O meu primeiro Selo


Obrigada Libel Linda

.O meu "Segundo" Selo


Obrigada Fátima

.El Puente - Serpai - 27/08/2010

Además del sello te regalo mi flor favorita... Gracias Sergio... un abrazo

.Obrigada luadoceu - 21/10/2010

.subscrever feeds