Quinta-feira, 13 de Novembro de 2008

"Minha Casinha"

 

Hoje acordei passaria um pouco das sete horas, talvez uns quinze minutos, nem tanto e já a luz do dia, atrevida, assaltara meu quarto.

Virei meu olhar para a janela, de que quase nunca baixo o estore e vi o céu limpo e azulinho numa manhã que prometia mais um dia de Primavera em pleno Outono. Não é em vão que se fala do Verão de S. Martinho, cujo dia foi apenas há dois dias. E num único parágrafo só faltou falar numa única das quatro estações do ano e nem vou mencioná-la, me perdoe quem dela goste, porque é a mais triste, por vezes a mais prolongada e quanto mais tarde chegar melhor.

Foi então, nesse olhar o céu através da vidraça, que me lembrou uma canção e que mentalmente me encontrei a cantar.

“...Que saudades eu já tinha da minha alegre casinha tão modesta como eu. Como é bom, meu Deus, morar assim num primeiro andar a contar vindo do céu....”

É verdade, eu moro num quinto andar, o último piso do prédio. Descobri a semelhança entre o meu quarto e o verso da canção. Tentei recordar a restante poesia e apenas me lembrei de mais uma quadra:

“...De manhã salto da cama e ao som dos pregões de Alfama, trato de me levantar, porque o Sol, meu namorado, rompe as frestas do telhado e a sorrir vem-me acordar....”

Mais uma vez, embora não pelas frestas do telhado, mas através da janela, descobri nova semelhança entre o meu quarto, eu e a canção.

Em vão tentei recrear todos os versos, e apenas descortinei uma ou outra palavras soltas.

Experimentei então uma saudade imensa, porque me lembro de ouvir minha mãe cantá-la.

Trata-se de uma canção antiga, cantada por uma artista da época de que não  lembro o nome e que, se aqui, a minha memória não me atraiçoa, fazia parte da banda sonora de um filme português.

Ela foi mais recentemente recriada e adaptada, com bastante êxito diga-se de passagem, por uma banda portuguesa bem conhecida, os Xutos & Pontapés.

Mas por mais que tentasse ao relembrar esta última versão, apenas me lembrava de os ouvir cantar a primeira quadra.

Pela saudade que este recordar me fez sentir de minha mãe, achei que lhe devia uma tentativa de encontrar tudo o que pudesse sobre o original.

Tenho perfeitamente presente o comentário que fez quando ouviu pela primeira vez a versão dos Xutos & Pontapés (que me desculpem os Xutos, eu compreendi, sei que vocês também o entenderiam se alguma vez lessem o que aqui deixo escrito):

- “Estragaram a canção!”

Levantei-me e fui ao Google procurar nos lyrics na esperança de encontrar não só  os versos completos, mas também mais alguma informação, sobre tudo quanto lhe dizia respeito. Mas não! Por mais que procurasse, apenas me aparecia a versão dos Xutos & Pontapés.

Em tantos sites que visitei encontrei num, em cabeçalho a publicidade de um cantor de mote popular que anunciava as suas actuações em vários eventos e para possíveis contratações punha à disposição os seus contactos inclusivé o seu e-mail. Chama-se o artista  Miguel Agostinho e confesso a minha ignorância por nunca ter ouvido falar dele.

Passou-me então pela cabeça, sem grande esperança de resposta, enviar-lhe um mail  pedindo-lhe, dado que era um cantor popular se teria alguma possibilidade de me conseguir a informação pretendida, não sem fazer notar a parte sentimental da questão. A lembrança da voz de minha mãe cantando-a.

Pois é!

Ás vezes ficamos surpreendidos com a boa vontade de pessoas de quem nem nunca ouvimos falar.

Não é que recebi de Miguel Agostinho e no mesmo dia, não um, mas dois mails respondendo-me? No primeiro indicava-me um site para procurar. E no outro dizia que se tivesse dificuldades com o anterior procurasse num outro que também me enviava.

Espantada  e ansiosa procurei o referido site.

E pronto “No Quarto de Candy” lá estava tudo o que eu queria. A letra e toda a informação.

Quem a cantava era a Milú, famosa artista do nosso meio e que em beleza, nada ficou a dever às grandes divas de Hollywood da época. Foi no ano de 1943 e tal como eu imaginava pertencia á banda sonora do filme “O Costa do Castelo”, também este bem popular entre o nosso público e que muitos de nós viram já em reposições na RTP.Ah que gratificante é, nesta vida por vezes descontente, encontrar entre o nosso semelhante, alguém que, sem qualquer contrapartida esteja presente e disposto a ajudar.

Pois bem não mais tive que fazer senão agradecer e agradecer de coração a Miguel Agostinho.E pronto quem quiser saber mais pode sempre visitar o blog “No Quarto de Candy”, a quem também deixo o meu sincero agradecimento pela lembrança que, sem saber, me deixou e neste dia me preencheu.

Mafalda, 13 de Novembro de 2008

 

http://noquartodecandy.blogspot.com/2005/08/as-saudades-que-eu-j-tinha.html

 


publicado por mafalda-momentos às 17:36
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 21 seguidores

.pesquisar

 

.Setembro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. A minha despedida

. Cansativo

. Desfolhando o malmequer.

. A praia é só deles.

. Ó noite de Santo António

. A pena do gabbiano deslis...

. O BEIJO

. Primavera

. Casa Arrumada... Desarrum...

. CASA ARRUMADA

.arquivos

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Junho 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

.tags

. todas as tags

.Musica

.O meu primeiro Selo


Obrigada Libel Linda

.O meu "Segundo" Selo


Obrigada Fátima

.El Puente - Serpai - 27/08/2010

Además del sello te regalo mi flor favorita... Gracias Sergio... un abrazo

.Obrigada luadoceu - 21/10/2010

.subscrever feeds